Inside the 20: feijoada sem feijão

Inside the 20: feijoada sem feijão
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Pick-6 de Jenkins garantiu vitória no Colorado (Foto: Reprodução/New York Giants)

Em Mile High, os Giants fazem feijoada sem feijão e vencem a primeira partida no ano; Brees conduz o Saints para 52 pontos em casa e Rodgers perde a temporada por séria lesão na clavícula

 

Tudo errado para dar certo – Giants 23 @ 10 Broncos

Os principais alvos fora. Os três principais recebedores de NY estavam (e ainda estão) na injury list. Beckham Jr, Marshall e Shepard eram a pouca consistência que restava do lado azul de Nova York. E do lado de lá, uma das melhores defesas da liga, com cães de caça sedentos por um QB de proteção frágil. Claro que o favoritismo, então, era de Denver.

Mas antes do jogo, comentando entre amigos, ainda cantei a pedra: esse é o típico jogo no qual os Giants se recuperam e vencem. E não deu outra.

Com as opções de passe distribuídas, Eli Manning precisou variar bastante o seu estilo de jogo. Evan Engram, autor do único TD dos vencedores, foi o mais acionado, com 5 recepções e 82 jardas. Muito por ser titular, o calouro fez uma boa partida e se deu bem contra a secundária dos Broncos. Além dele, Lewis, Gallman e até o próprio Darkwa, que é running back, apareceram em algumas oportunidades de jogo aéreo.

Para melhorar a situação dos Giants, Siemian não estava no melhor de seus dias. Ele até lançou um TD e fez passes consistentes, com boa leitura de jogo. Mas o jogo defensivo da secundária azul se encaixou e o buraco começou a ficar mais fundo. Eli Apple fez mais um excelente jogo e dificultou muito a vida dos recebedores. Janoris Jenkins ainda conseguiu uma pick-6 que resultou em vantagem mais larga no placar e contusão de Siemian, na tentativa de derrubar o cornerback.

Para seu lugar, Brock Osweiler. Nada que precise ser comentado sobre a atuação do cara mais supervalorizado dos últimos anos. Para piorar um pouquinho mais, Brandon McManus conseguiu a proeza de ficar 1/3 nas oportunidades de FG.

O resultado não poderia ser outro. Com a vitória, os Giants ficam 1-5 e ainda precisam ser quase perfeitos daqui para a frente caso queiram sonhar com algo. Já os Broncos, que agora tem um 3-2 com a 2ª posição da divisão, precisam ficar mais espertos em jogos como esses, caso queiram conseguir algo em uma divisão com Kansas City, que tem 5-1 e a melhor campanha da liga.

Noventa pontos em Nova Orleans – Lions 38 @ 52 Saints

Tudo normal para Drew Brees e sua trupe. E olha que a defesa dos Saints ainda fez uma boa partida e vem melhorando a cada rodada. Não que levar 38 pontos seja algo a se comemorar. Mas forçar 3 interceptações contra os Lions e contra Stafford pode deixar tudo mais animado por lá.

ingram-correndo-contra-os-lions

Excelente atuação de Ingram contra os Lions (Foto: Reprodução/New Orleans Saints)

O número de acertos do QB mais bem pago da NFL não foi nada agradável. De 52 passes, foram 25 acertos. Com menos de 50%, Stafford ainda conseguiu 3 TDs e 312 jardas totais, acionando principalmente Marvin Jones, Golden Tate e Theo Riddick. Tate inclusive anotou um TD monstruoso, quebrando vários tackles colados na sideline e aterrizando com um mortal na endzone. 

Do lado vencedor, Brees foi mais preciso, com 21/31 acertos em passes. Foram 2 TDs e 2 interceptações, o que não é grande coisa quando se trata do camisa 9. O destaque ficou por conta de Mark Ingram. A bolinha de boliche correu para 114 jardas em 25 tentativas com 2 TDs. Quebrando tackles como quem derruba pinos, o camisa 22 ainda recebeu 5 passes e foi o cara da partida.

Com a vitória e o jogo recheado de pontos, os Saints entram com 3-2 na divisão e ficam na 2ª posição. Já os Lions, com um 3-3, entram na rodada de bye aliviados pelos desfalques dos rivais de divisão. Mas a insatisfação com a atuação defensiva e os erros de Stafford precisam melhorar no jogo dos Leões para a sequência do ano.

Inside the 20 – Outros destaques da rodada

Buccaneers 33 @ 38 CardinalsAP28 is back! Adrian Peterson mostrou que estava faltando motivação em NO e chegou com tudo em Arizona. Foram 26 carregadas e 134 jardas para 2 TDs. Será que teremos o monstro das corridas de volta? Do lado pirata, Winston saiu lesionado, mas, a principio, não preocupa.

Patriots 24 @ 17 Jets – o time dos Pats é reconhecidamente melhor. Mas o que mais agrada aos olhos dos fãs da NFL é ver a evolução dos Jets. Não é um jogo bonito, mas a consistência defensiva e as partidas razoáveis de McCown fazem o time sair da briga pela primeira escolha de draft para sonhar com a pós-temporada. Para um time extremamente desacreditado no começo de ano, mais um ponto para os jatos de NY, que seguem mais do que vivos na competição.

Colts 22 @ 36 Titans – em Nashville, a partida começou bem para os Colts. Com dificuldades claras de mobilidade, Mariota sofria com o pass rush. Brissett, com começo interessante de noite, lançou um TD na redzone e conduziu bons drives. Mas aí entrou em ação a qualidade técnica de Mariota. Mesmo bem limitado, o camisa lançou passes fantásticos, incluindo uma long play absurda que morreu nas mãos de Taywan Taylor e matou o jogo. Henry também fez excelente jogo e correu para um TD longo nos últimos segundos. E VINATIERI ERROU UM EXTRA POINT! PAREM AS MÁQUINAS!

Rams 27 @ 17 Jaguars – no jogo entre as surpresas positivas da temporada, melhor para os Rams em Jacksonville. O jogo começou doidaço – e com menos de 1 minuto já estava 7 a 7. No kickoff, os Rams abriram o placar com Pharoh Cooper, para 103 jardas! Na campanha seguinte, foi a vez de Fournette aloprar e correr para 75 jardas “in tha house”. Com boas atuações defensivas e um estilo simples, mas consistente de Goff, melhor para os carneiros, que agora lideram a NFC Oeste com um 4-2.

Packers 10 @ 27 Vikings – a nota triste do fim de semana fica por conta da lesão de Aaron Rodgers. Com uma contusão na clavícula, o camisa 12 está fora da temporada. E tendo se machucado logo no começo, os Vikings souberam aproveitar a fraqueza do ataque adversário e fizeram o básico para ganhar em Minneapolis. Keenum, mesmo sem grande atuação, contou com uma boa defesa e um Hundley nervoso e pouquíssimo eficiente do outro lado. Melhor para os Vikings, que colam na liderança com o resultado.

rodegers-lesao-clavicula-minnesota

Rodgers lesionou a clavícula e está fora da temporada (Foto: Reprodução/San Diego Tribune)

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Guilherme Porto

Guilherme Porto

Algo entre o famoso soccer e o lacrosse universitário da Irlanda do Norte me interessam. A paixão por esportes (lê-se quase todos), acompanhada de uma boa resenha e uma cerveja gelada me encantam bastante. E, apesar de não podermos beber aqui, o resto garanto passar com agilidade e muita informação.



Related Articles

NFL – Análise da temporada: Jacksonville Jaguars

O uniforme color rush dos Jax é semelhante à temporada: broxante (Foto: Frederick Breedon/Getty Imagens) O ataque não veio para

NFL – Análise da Temporada: New York Giants

Os Gigantes de Nova Iorque têm que voltar aos holofotes na NFL (Foto: Brad Penner/USA TODAY Sports) Na hora H,

Power Rankings NFL – Semana 11

Os Falcons voam alto nos grandes jogos (Arte: Guilherme Porto/RISE Esportes) A suspensão de Zeke chegou, New Orleans amassou e

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido