Power Rankings NFL – Semana 6

Power Rankings NFL – Semana 6
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Super Cam is back – de boca fechada, de preferência! (Arte: Guilherme Porto/RISE Esportes)

Chiefs seguem na ponta, Seahawks retornam a liderança da NFC Oeste, Jaguars na ponta da AFC Leste e Panthers e Eagles travam batalha pelo topo da NFC; confira os Power Rankings da Semana 6 da NFL

Os Chiefs continuam (con)vencendo. Os Giants perderam vários recebedores machucados, além da partida contra os Chargers. Os Seahawks tomaram a NFC Oeste de volta e os Jaguars seguem na ponta da AFC Leste após interceptar Ben Roethlisberger CINCO vezes. Panthers e Eagles abrem a rodada numa interessante batalha pelo topo da NFC. Confira os Power Rankings da Semana 6!

É bom lembrar que não são apenas vitórias ou derrotas que influenciam na análise. Algumas das outras considerações: força do adversário enfrentado e força do próximo adversário; a forma de como foi a vitória/derrota; se foi em casa ou fora; lesões; atuações dos principais jogadores; se houve troca de técnico; potencial, etc.


:: Os números entre parênteses mostram a campanha atual do time (vitórias – derrotas).

:: Verde = sobe; vermelho = desce; traço = posição mantida. Sempre em relação à semana anterior.


1. Chiefs (5-0) (-)

A invencibilidade continua com muitos méritos. O time viajou para enfrentar um empolgado Texans em Houston e dominou o jogo inteiro. O placar apertado não mostra o que foi o Sunday Night Football, onde Deshaun Watson fez grandes jogadas apenas no garbage time. Alex Smith está surreal. Favorito a MVP, por agora.

2. Eagles (4-1) +1

Já falei e repito, os Eagles são o time mais legal de ser ver jogar. Carson Wentz lançou três TDs no primeiro quarto de jogo e destruiu os Cardinals. São muitas armas aéreas no ataque e o camisa 11 está acertando todas elas. Mais uma vez o jogo terrestre ajudou bastante também. O duelo contra os Panthers para abrir a Semana 6 vai ser demais!

3. Packers (4-1) +3

Os Cowboys deveriam ter aprendido no ano passado que não se pode deixar um minuto no relógio para Aaron Rodgers. Se o camisa 12 lança hail mary com segundos, imagina com mais de 60 a disposição? Ao invés de um FG para empatar, Rodgers lançou um belo TD para virar a partida. Legal ver Davante Adams anotar o touchdown da vitória após aquela “tentativa de assassinato” de Danny Trevathan na semana passada.

4. Panthers (4-1) +9

Para quem esperava que os Panthers iam parar em adversários fortes fora da casa (EU!), Cam Newton deu uma bela resposta. Resposta dentro de campo, no caso. Porque fora dele, o QB foi muito mal nos comentários machistas sobre uma repórter não ter capacidade para falar sobre rotas… enfim, vitória sobre Pats e agora Lions longe de Carolina, com duas grandes atuações do MVP de 2015. Super Cam is back!

5. Falcons (3-1) (-)

A bye week veio cedo, mas foi na hora certa. Os Falcons perderam Julio Jones de Mohamed Sanu durante a derrota para os Bills na Semana 4. Agora, de fôlego renovado e lesões curadas, Atlanta recebe o pior ataque da liga em seus domínios. Vencer os Dolphins é obrigação e não deve ser problema para Matt Ryan. Embora todos tenham pensado isso contra os Bills também…

6. Lions (3-2) -4

Mais uma derrota dolorosa e em jogo grande. Os Lions fazem partidas empolgantes, mas parece que sempre tem algo que impede a vitória de Detroit em confrontos chaves. Afinal, são triunfos contra Cardinals (2-3), Giants (0-5) e Vikings, com QB reserva, (3-2). Já as derrotas foram contra Falcons (3-1) e Panthers (4-1). Jogos de playoffs são grandes e o principal rival na NFC Norte adora jogo grande.

7. Broncos (3-1) (-)

Os Broncos voltam da folga para fazer mais um jogo em casa. Será o quarto em cinco. Ou seja, no resto da temporada serão apenas outros quatro no Mile High e sete longe de seu estádio. O calendário vai pesar lá na frente, mas por agora, o matchup é bem favorável. Os Giants estão 0-5 e perderam quase todos os recebedores na última rodada por lesão. O confronto da linha ofensiva de NY contra o pass rush dos Broncos vai ser moleza para Denver.

8. Redskins (2-2) (-)

Mais um que volta da bye week renovado. Os Redskins perderam o jogo para os Chiefs lá na Semana 4 e muitos jogadores da defesa saíram lesionados. A folga foi essencial para deixar a galera novinha em folha para enfrentar um 49ers que não ganhou de ninguém. Pierre Garçon não anotou nenhum TD lá em San Francisco ainda. Então já sabe, né? Lei do ex!

9. Seahawks (3-2) +3

Os Seahawks chegaram pressionados para enfrentarem os Rams em LA. Todo ano Seattle arranjava um jeito de perder para os rivais fora de casa. É isso que os ‘Hawks fazem, perdem para adversários mais fracos e ganham dos mais fortes. Como LA era favorito, Seattle venceu. Pela primeira vez, os Seahawks estão com recorde positivo na temporada. De quebra, tirou a liderança dos Rams na NFC Oeste. Earl Thomas é o melhor safety da NFL! Que jogador!

10. Rams (3-2) -1

De um potencial 4-1 deixando o grande rival 2-3, para ambos empatados em 3-2. Considerando que Seattle está de bye agora, a vantagem poderia ser 5-1 a 2-3 ao fim da Semana 6. A derrota para os Seahawks tem impacto gigante no sonho de playoffs dos Rams. Jared Goff vinha jogando muito bem, mas forçar uma bola ruim no setor de Earl Thomas não é aconselhável nem para Tom Brady. Erro de calouro. Por um dia, a torcida dos Rams deve ter sentido a falta de Jeff Fisher.

11. Patriots (3-2) +3

A defesa finalmente fez algo parecido com defender. Dessa vez foi o ataque que não foi lá essas coisas e Tom Brady lançou uma interceptação feia contra uma defesa ruim e desfalcada. Mesmo assim os Patriots venceram, como eles costumam fazer. O próximo duelo é uma inesperada batalha pela liderança da AFC Leste contra os Jets, fora de casa.

12. Jaguars (3-2) +4

Blake Bortles não deu um passe sequer na segunda metade do jogo. Essa é fórmula para vencer. Duas pick six permitiram que os Jaguars só corressem com a bola. E mesmo se estiverem perdendo, Jacksonville deveria só correr com a bola mesmo, porque Bortles lança “interceptação” até sem querer (quando a culpa nem é dele). Cinco interceptações, back to back pick six, e não sofreu TD dos Steelers em Pittsburgh. A defesa lidera a NFL em sacks (20) e interceptações (10). Leonard Fournette é maravilhoso! Jax está a um quarterback razoável de ser um time de playoffs. #Sacksonville #Pick6sonville

13. Bills (3-2) -2

A defesa segue fazendo milagres, mas o ataque não está ajudando. Se Buffalo ficar na frente no placar, ótimo. Jogo corrido gastando relógio, field goals longos controlando a vantagem e defesa impedindo TDs. Agora se Buffalo ficar atrás no placar, ferrou. Os Bills não têm jogo aéreo para buscar uma virada. O drive desastroso no final do jogo contra os Bengals prova isso.

14. Buccaneers (2-2) -4

Doug Martin voltou e deu um excelente refresco no ataque. A campanha do primeiro TD foi toda conquistada nas corridas do running back. A defesa, sem os seus principais jogadores, segurou os Patriots a apenas 19 pontos e ainda interceptou Tom Brady. Mas quando seu kicker erra três field goals fica difícil vencer. Os Bucs já marcaram exames com Cairo Santos. Nick Folk não da mais.

15. Cowboys (2-3) (-)

Sério que Dallas não aprendeu nada com a derrota para Green Bay nos playoffs ano passado? Claro que é difícil julgar uma campanha de touchdown no final do jogo, mas Dak Prescott poderia ter gastado mais relógio antes de entrar na end zone. Ainda mais que a defesa está ainda pior do que no ano passado. De jeito nenhum segurariam Aaron Rodgers… Duas derrotas seguidas em casa. Bye week veio na hora certa. O ataque está funcionando, pelo menos.

16. Steelers (3-2) -12

Mais grave do que as cinco interceptações em casa é o clima nos Steelers. Antonio Brown e Le’Veon Bell só sabem reclamar e dar showzinho. Big Ben quase se aposentou antes da temporada e parece ter se arrependido de não parar. O QB parece demonstra estar sem “fogo” para jogar e os próprios jogadores dos Jaguars falaram que Roethlisberger não parece o mesmo de antes. Quer mais problema? Chiefs fora de casa na próxima rodada. Boa chance de redenção ou mais crise vindo? “A harmonia na casa do BBB” não anda boa.

17. Saints (2-2) +2

Os Saints nem jogaram e ganharam duas posições, já que muita gente andou fazendo bobagem na rodada. A defesa jogou bem nas últimas duas partidas, sofrendo 13 pontos dos Panthers e zero dos Dolphins. O teste “derradeiro” será parar os Lions de Matthew Stafford. A boa notícia é que NO se livrou de uma possível treta ao trocar Adrian Peterson com os Cardinals. AP já estava incomodado com poucas bolas na sua mão, e Kamara e Ingram funcionam bem melhor no sistema de Sean Payton.

18. Texans (2-3) -1

Deshaun Watson está incrível. O calouro tem uma mentalidade vencedora digna de veterano. O QB foi até o fim e ainda esboçou uma improvável virada contra o único invicto na temporada. Mais duro do que a derrota em si, foi perder dois grandes destaques defensivos. J.J. Watt e Whitney Mercilus saíram lesionados e devem ficar fora o resto da temporada. Logo quando parecia que Houston tomaria a divisão para si.

19. Vikings (3-2) +1

Não foi a atuação mais bonita da história. Se Mitch Trubisky tivesse uns dois jogos de experiência, os Bears teriam matado o jogo no primeiro tempo. Minnesota claramente forçou a volta de Sam Bradford. Ficou evidente que o QB ainda não se recuperou da lesão no joelho. Case Keenum voltou após o intervalo e jogou bem. Jerick McKinnon e Harrison Smith garantiram a vitória. Sendejo é um brincalhão de não ter interceptado Trubisky no TD de Chicago.

20. Bengals (2-3) +2

E se eu te dissesse que um dos piores times nas duas primeiras semanas é um dos melhores times nas últimas três semanas? Isso é NFL! Os Bengals conseguiram a segunda vitória consecutiva ao baterem o empolgado Buffalo Bills. A.J. Green está sublime, mas não perfeito. Andy Dalton continua lançando algumas interceptações na direção do #18 e o próprio Green sofreu um fumble. Erros que quase custaram uma derrota. De qualquer jeito o tigre de bengala está mais do que vivo na AFC Norte e joga o melhor futebol da divisão no momento. Ah, aquela virada sofrida contra os Packers na Semana 3…

21. Ravens (3-2) +3

Após 10 jogos seguidos, Joe Flacco finalmente não foi interceptado! O QB ainda soltou bastante no braço na péssima secundária dos Raiders. Mike Wallace conseguiu 133 jardas em apenas três passes recebidos. A velha forma funcionou: ótima defesa e jogo corrido eficiente. Ok, Oakland sem Derek Carr é um adversário fraco. Mas os Ravens estavam precisando de uma vitória após sofrerem dois atropelos seguidos.

22. Jets (3-2) +3

Três vitórias seguidas e os Jets entram na Semana 6 para enfrentar os Patrios (3-2 também) numa batalha pela liderança da divisão. Quem diria? Os jogos dos Jets não são lá os mais bonitos, mas são eficientes. A defesa derruba o QB, segura o jogo terrestre e intercepta o adversário. Jermaine Kearse salva Josh McCown várias vezes no ataque.

23. Titans (2-3) -5

Marcus Mariota vinha jogando bem? Não. Mas Matt Cassel não rola. Os Titans perderam para o pior ataque da liga, mesmo com Jay Cutler tendo uma atuação pavorosa. A problemática defesa até foi bem, mas quem vai mal contra os Dolphins, no momento? Os Saints nem tomaram ponto de Miami. Ou Mariota volta logo ou Tennessee, de favorito, pode amargar a lanterna da divisão.

24. Raiders (2-3) -3

O ataque dos Raiders foi totalmente sonolento. Normal, já que não conta com Derek Carr. EJ Manuel não cometeu turnovers e nem fez nenhuma besteira, mas também não fez nada de muito produtivo. De graçola, uma boa corrida para manter uma campanha viva na red zone. É melhor do que Matt McGloin, pelo menos. Mas os Raiders não vão a lugar nenhum sem o seu quarterback, ainda mais com essa defesa horrível.

25. Cardinals (2-3) -2

A melhor notícia da semana é a chegada de Adrian Peterson. É mais um vovô no envelhecido ataque de Arizona, mas o RB titular até agora era Chris Johnson, que tem a mesma idade de Peterson. Então a contratação é justa. A expectativa é que Peterson se encaixe melhor no sistema dos Cardinals e produza parte do que David Johnson produzia antes da lesão. Mesmo que vá mal, não dá para piorar o ataque terrestre de Arizona no momento. Sobre a derrota contra os Eagles? Melhor nem falar. Um horror!

26. Bears (1-4) (-)

Apesar da interceptação boba no final do jogo, Mitchell Trubisky deixou uma boa impressão. O primeiro drive do calouro foi espetacular e ele provou que tem um braço bem forte. Jogar a bola fora ao invés de forçar um passe contra Harrison Smith é uma lição que o tempo vai ensinar. Lançar contra o movimento do corpo para o meio também não é aconselhável, mas rendeu seu primeiro TD após falha incrível de Andrew Sendejo. Algumas faltas dos Bears custaram caro.

27. Dolphins (2-2) +1

Os Dolphins ganharam um jogo em que seu quarterback lançou 92 jardas em 12/26 nos passes e uma interceptação. Jay Cutler não pode ser titular em Miami de jeito nenhum. Não com Matt Moore no banco. Um reserva que é considerado o melhor backup da NFL e que foi muito bem após a lesão de Ryan Tannehill no ano passado. Ainda há tempo de mudar. Mas se Adam Gase quiser manter Cutler como titular, boa sorte contra Atlanta na próxima rodada. Matt Ryan não é Matt Cassel. Aliás, quem é Matt Cassel?

28. Chargers (1-4) +1

Finalmente os Chargers venceram. Melvin Gordon voltou a jogar bem após algumas semanas ruins. Foram mais de 100 jardas corridas e dois TDs recebidos. O pass rush, como previsto, amassou a linha ofensiva dos Giants e Joey Bosa e Melvin Ingram fizeram a festa em Eli Manning. New York perdendo seus recebedores, um a um no jogo, também facilitou as coisas.

29. Colts (2-3) +1

Andrew Luck voltou aos treinamentos e, entre mortos e feridos, os Colts têm se salvado. As performances não são empolgantes, mas bem ou mal, Indianapolis está 2-3 assim como Texans e Titans e a uma vitória dos Jaguars na liderança. A adição de Jacoby Brissett foi um alento, com Scott Tolzien este time estaria 0-5. Quando Luck voltar, ainda terá tempo de buscar a divisão. Até porque o primeiro confronto direto é agora: Monday Night Football contra os Titans.

30. Giants (0-5) -3

Então esse era o time de Nova York atrás do 11-5? Os Giants já têm o mesmo número de derrotas da temporada passada inteira. Só faltam as 11 vitórias para igualar a campanha. Mais grave do que isso foi perder Brandon Marshall, Sterling Shepard, Dwayne Harris e Odell Beckham Jr. lesionados. Em uma partida, todo o grupo principal de wide receivers saiu machucado. Beckham está fora de temporada. Um desastre completo para New York. Agora pouco importa se Ereck Flowers vai bloquear ou não, não tem para quem passar a bola mais.

31. 49ers (0-5) (-)

Os 49ers não conseguem ganhar um jogo sequer. Não importa quantos pontos o adversário vai fazer, San Francisco sempre vai fazer dois ou três pontos a menos. Como que Brian Hoyer não consegue lançar um TD sequer para Pierre Garçon? Vai ter que lançar com a ajuda da lei do ex em Washington.

32. Browns (0-5) (-)

Kevin Hogan entrou no meio de jogo e quase virou a partida para os Browns. Foram dois TDs para o QB, incluindo uma linda bola para David Njoku. DeShone Kizer vinha decaindo após uma estreia interessante contra os Steelers. Primeiro snap de Myles Garrett na NFL: sack! Cleveland em busca de mais uma first pick no Draft.

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Vinícius Mathias

Vinícius Mathias

Jornalista e ala-armador nas horas vagas. Sofre nas ligas americanas com Timberwolves, Jaguars, Sharks e Angels. Se arrepende por não ter escolhido o Seahawks. Chelsea e Alemanha trazem felicidade no futebol, pelo menos. Fã de Aaron Rodgers, Jimmie Johnson, Kevin Garnett, Kimi Räikkönen e de uma Heineken bem gelada.



Related Articles

NFL – Análise da Temporada: Chicago Bears

Voltar a vencer no Soldier Field já é um começo pros Bears (Foto: Nam Y. Huh/AP) Alshon Jeffery e Jordan

Rams e 49ers em ‘O Jogo dos 7 Erros’

Presepadas transformam o clássico da NFC Oeste em jogo dos 7 erros (Foto: Thearon W. Henderson/Getty Images) Placar inédito e

A kriptonita de Cam Newton

Cam Newton sofreu e lançou três interceptações (Foto: Streeter Lecka/Getty Images) Linha defensiva atormenta Cam Newton e Eagles batem Panthers

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido