Novo formato do All-Star Game: ponto pra NBA

Novo formato do All-Star Game: ponto pra NBA
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

LeBron James e Draymond Green poderão se tornar companheiros de time no novo formato do NBA All-Star Game (Foto: divulgação/NBA)

Maior liga de basquete do mundo surpreende e anuncia novo formato de organização dos times para o NBA All-Star Game

Na tarde dessa terça-feira (03), a NBA pegou o mundo da bola laranja de surpresa ao anunciar o novo formato de seleção das estrelas para o tradicional All-Star Game. Anteriormente, a seleção dos titulares era feita inteiramente pela internet, através da votação dos fãs. Os reservas eram escolhidos pelos treinadores de cada time. E pela primeira vez na história não teremos o tradicional confronto entre os melhores das Conferências Leste e Oeste.

O novo formato é o seguinte: a votação dos fãs continua, porém, em vez dos dois times serem montados através dela, apenas os dois capitães e os titulares serão escolhidos. O mais votado de cada conferência será responsável por escolher seus companheiros, dentre os já pré-selecionados titulares num processo semelhante ao draft – como é feito naquela pelada de fim de ano com os amigos. Os reservas continuarão sendo escolhidos pelos treinadores e por conferência. A escolha dos times pelos capitães não tem nenhuma restrição de conferência ou posição.

O novo formato já é válido para o próximo All-Star Weekend, na cidade de Los Angeles, em 2018. Os capitães e titulares elegíveis serão anunciados no dia 18 de janeiro, e os reservas no dia 23 do mesmo mês.

O motivo da mudança

O comissário da liga, Adam Silver, havia prometido encontrar um formato que tornasse mais interessante o All-Star Game. Pois nas últimas temporadas o jogo das estrelas havia perdido o brilho e a competitividade que possuía nos anos 90 e no início dos anos 2000. As estrelas se juntavam não só para dar um show de habilidade com enterradas e pontes-aéreas, mas para disputarem “de verdade” e verem qual era a melhor Conferência.

A RISE Esportes fez uma comparação entre todos os All-Star Games da década de 90 e daqueles entre 2010 e 2017. A média de pontos por jogo nos anos 90 foi de 277.2, enquanto a média dos jogos a partir de 2010 é de 316.8 pontos por jogo. Um aumento de quase 40 pontos por jogo. O número aponta o abandono da defesa nos All-Star Games. Por um lado, é positivo para o fã, pois pode-se ver mais jogadas de efeito dos craques da liga. Mas por outro lado, o jogo acaba por perder a graça, porque na segunda metade de uma partida sem nenhuma defesa, você já vai ter visto todo tipo de enterrada, passe e bola de três pontos.

A NBA foi meio que empurrada a tomar essa decisão nesse ano, porque após a movimentação para lá de quente dos times na atual off-season, a Conferência Leste ficou nitidamente mais carente de estrelas do que a Oeste. Mesmo pressionada, a liga acertou em cheio na inovação. Agora poderemos ver, por exemplo, Stephen Curry e LeBron James no mesmo time, companheiros de equipe jogando um contra o outro, entre outras combinações do gênero. O que com certeza deixará o NBA All-Star Game muito mais interessante.

A RISE Esportes está no aquecimento para o início da temporada do melhor basquete do mundo. Confira nossas análises das movimentações de mercado para as Divisões do Pacífico, Central, do Atlântico e Sudoeste.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Daniel Pinheiro

Daniel Pinheiro

Amante de todos os esportes, mas com uma queda grande pelo basquete. Pratica o esporte desde os 12 anos e chegou a integrar as categorias de base do Vasco da Gama. No meio do caminho conheceu sua outra paixão: o jornalismo. E agora, na equipe da RISE tem a oportunidade de conciliar esses dois amores. É o típico flamenguista chato. Também é torcedor dos Lakers, viúva do Kobe Bryant e fã-boy do Carmelo Anthony. No futebol americano, costuma sofrer com os Cowboys. Atualmente faz parte do time de basquete da Atlética de Comunicação e da SeleUFF.



Related Articles

Durant faz 33, Warriors vencem fora de casa e abrem 3 a 0 na série

Ala fez 19 dos seus 33 pontos somente no terceiro quarto (Foto:Mark Sobhani/NBAE via Getty Images) Ainda sem Kawhi Leonard,

Os dois lados da moeda na troca Irving-Thomas

Kyrie em Boston ou Isaiah em Cleveland, quem saiu ganhando? (Foto: Ron Schwane/AP Photo) Após a troca bombástica, como ficam

O fim da novela Carmelo Anthony

Carmelo Anthony jogará ao lado de Russel Westbrook e Paul George (Foto: Sue Ogrocki/AP) Após muita especulação, o destino de

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido