GP da Malásia: come on, everybody

GP da Malásia: come on, everybody
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Vettel ganha uma carona da Sauber de Wehrlein após colisão com Stroll (Foto: LAT Images)

Apesar das ultrapassagens, as rasteiras que Vettel levou de Alonso e Stroll não ajudam a vida do alemão no campeonato; enquanto isso, Hamilton tem problemas internos para se manter no topo: tarefa árdua é prever a temporada

Sebastian Vettel conseguiu amenizar a perda na corrida – largando na lanterna – e ganhou destaque mesmo fora do pódio. Já o rival Hamilton, mesmo chegando em segundo e abrindo 34 pontos de vantagem contra o alemão, não fez muito ficando entre as RBRs de Daniel Ricciardo e Max Verstappen. De presente, Verstappen se dá o GP da Malásia pelos seus 20 anos completados no sábado – e a Red Bull comemora mais um grande passo.

Bônus para Stoffel Vandoorne, que se saiu melhor que o companheiro de equipe e terminou a corrida em sétimo lugar, enquanto Alonso nem sequer entrou na zona de pontuação, chegando apenas em décimo primeiro. O piloto belga tem sido um ar fresco para a McLaren com os resultados nos GPs da Hungria (10º) e Singapura (7º).

Para quem via um final de temporada já decidido, a falta de ritmo da Mercedes e a recuperação de Vettel podem mudar as perspectivas.

Come on, Alonso

A conduta do bicampeão pode ser facilmente classificada como interferência. A RBR de Ricciardo ‘protegida’ pelo espanhol conseguiu prejudicar Sebastian Vettel e impediu, ridiculamente, o show que queríamos ver.

Com as lembranças de 2005 e 2006 registradas na história, pelo rádio, Vettel leu mentes:

“Come on, Alonso! Really? I thought you were better than that.” (Qual é, Alonso! Sério? Achei que você fosse melhor que isso).

Os 3 pontos que o alemão deixou de angariar já estão fazendo falta.

Come on, Stroll

Difícil decidir qual o momento mais desnecessário desse final de semana. A colisão entre Lance Stroll e Sebastian Vettel pareceu infantil. Naquela velocidade, naquele contexto, naquele ambiente.

Diminuir o ritmo após o fim da prova é rotineiro, mas o calouro da Williams ‘viajou’ na pista, distraído e ignorando a presença de outros carros. Sebastian se viu encostando um carro de três rodas e se preparando, mais uma vez, para encarar o azar. 

Is that possible?” (Isso é possível?), questionou Vettel.

Resultado: após a avaliação de danos causados na Ferrari de Vettel, se houver necessidade de troca da caixa de câmbio – a exemplo de Hamilton na Áustria e Bottas na Grã-Bretanha -, o tetracampeão poderá perder posições no grid do Japão pela distração de Stroll.

gp-malasia-podio

O pódio na Malásia: RBR em boa fase e Max, finalmente, no topo (Foto: Reuters)

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Izabelle Souza

Izabelle Souza

Estudante de Publicidade, 20 anos, nascida e criada entre Niterói e São Gonçalo. A criança que queria correr na F1, mas acabou nadando até chegar na praia. E ainda bem que chegou! Da areia, não conseguiu evitar se apaixonar pelo surf. Da vida, não foi capaz de separar o trabalho do esporte.



Related Articles

Indy500: Por dentro do “Templo do Automobilismo”

Os carros voltam a acelerar no autódromo mais famoso dos Estados Unidos no dia 28 de Maio (Foto: Indianapolis Motor

GP do Brasil: forza Vettel!

Vitória no Brasil era quase obrigatória para o alemão (Foto: Getty Images) Espetáculo do outro tetracampeão à parte, Sebastian Vettel

Haas e Sauber: disputa nas últimas filas do grid

Foto: Motorsport As duas equipes são inegavelmente as mais fracas da Fórmula 1. Elas ocuparão as últimas posições do grid

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido