O desastre de Mike Glennon no passeio dos Packers

O desastre de Mike Glennon no passeio dos Packers
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Mike Glennon jogou fora a chance de se provar e foi um horror em campo (Foto: Matt Ludtke/AP)

Em noite ridícula de Glennon, os Packers ganham com pouco esforço e assumem a liderança na história dos confrontos

O Green Bay Packers (3-1) venceu o Chicago Bears (1-3) por 35 a 14, em casa, no Thursday Night Football que abriu a Semana 4 da NFL. De quebra, os Packers assumiram a liderança geral no confronto entre os rivais. Agora são 95 vitórias de Green Bay, 94 de Chicago e 6 empates. O time do Lambeau Field não liderava o head to head desde 1933. O destaque da vitória? Mike Glennon! Sim, o quarterback adversário.

Apesar do bom desempenho do ataque dos Packers, Aaron Rodgers não chegou nem a 200 jardas, seus recebedores e corredores não passaram das 50, à exceção de Jordy Nelson, com 75. E isso não foi uma crítica. Os jogadores de GB não tiveram tantos números porque o ataque atuou basicamente em metade do campo. Graças ao QB adversário.

A primeira impressão é a que fica

Glennon sofreu um fumble em sua primeira jogada na partida ao sofrer sack de Clay Matthews. O mensageiro do caos, aliás, se tornou o jogador com mais sacks da história dos Packers, com 75. Jake Ryan recuperou a bola e Aaron Rodgers já voltou ao campo precisando de menos de 10 jardas para abrir 14 a 0 em poucos minutos de jogo.

A partir daí, Green Bay controlou o ritmo do jogo e continuou se aproveitando das besteiras de Glennon. Quando Chicago ensaiava uma reação, um erro de comunicação fez o snap sair antes da hora. O QB não segurou a bola e a defesa de Green Bay ficou com ela. A natureza ainda tentou dar uma força para os Bears. O jogo ficou 47 minutos suspenso após uma tempestade de raios ameaçar o Lambeau Field.

A pausa não deu muito efeito. Mike Glennon lançou uma interceptação horrível nos braços de Ha Ha Clinton-Dix. Aaron Rodgers fez uma big play, deixando os Packers na red zone e deslancharem 21 a 0 no marcador. Antes do intervalo, Chicago fez uma campanha decente nas costas de Zach Miller e anotou seu TD. 21 a 7.

clay-matthews-comemora-sack-contra-bears

O novo líder de sacks dos Packers é ele, o Diabo Loiro, o Mensageiro do Caos, aquele que usa produtos Jequiti: Clay Matthews (Foto: Matt Ludtke/AP)

A última impressão é a que fica

Os Bears caminharam bem logo após o halftime. Aí foi a vez do kicker vacilar. Connor Barth errou um FG de 47 jardas e esfriou qualquer potencial de reação dos visitantes. A frustração se transformou em violência quando o linebacker Danny Trevathan deu um hit criminoso no capacete de Davante Adams. O WR de GB foi levado ao hospital com concussão e lesão no pescoço, porém não há danos de movimentos nas pernas e nem nos braços.

A falta sem noção de Trevathan ainda deu uma primeira descida automática, que logo se transformou em mais um TD de Aaron Rodgers para Jordy Nelson. Com 28 a 7 no placar, ainda deu tempo de Glennon cometer seu quarto turnover no jogo, o oitavo na temporada. O camisa 8 foi interceptado em jogada ainda pior do que a primeira. Jordy Nelson anotou outro TD e deixou o placar 35 a 7.

Green Bay se deu ao luxo de tirar Aaron Rodgers do campo e colocar seu QB reserva, Brett Hundley. Chicago não botou Mitch Trubisky e continuou “levando a sério” o garbage time. Jordan Howard conseguiu um touchdown no final para deixar o resultado menos feio: 35 a 14.

Para os Packers

Graças à imensa ajuda de Glennon, o ataque dos Packers pouco precisou fazer para anotar seus pontos. Muitas das campanhas já começaram próximas a end zone adversária por conta dos turnovers dos Bears. Rodgers precisou lançar apenas 180 jardas para conseguir seus 4 TDs e nem sentiu falta dos diversos desfalques do time.

O problema é que a lista de contundidos dos Packers (que foi de 10 no TNF) aumentou. E foi em peças importantíssimas do ataque. Primeiro Ty Montgomery, que tem sido o cara mais acionado correndo e recebendo, saiu com uma lesão na costela. Depois, o lance nível ”Vontaze Burfict” de maldade que tirou Davante Adams da partida.

Provavelmente sem mais esses dois jogadores, além dos que se recuperam de lesão, os Packers podem ter uma equipe toda remendada na Semana 5. E o confronto não é nada amistoso. Reedição do Divisonal Round da NFC no ano passado, contra os Cowboys (2-1), em Dallas.

Para os Bears

Chicago perdeu toda a boa impressão que tinha deixado ao quase bater os Falcons (3-0) na Semana 1 e ao derrotar os Steelers (2-1) na rodada passada. Todo mundo sabe que a defesa não é lá muito forte, principalmente a secundária. Então parar os Packers fora de casa seria bem difícil. Quem tinha que funcionar era o ataque, mas…

howard-touchdown-contra-packers

Jordan Howard foi bem marcado – e as lambaças de Glennon ajudaram (Foto: Matt Ludtke/AP)

Mike Glennon tentou tirar o jogo previsível de corrida das mãos de Jordan Howard e Tarik Cohen. Ao forçar mais passes, o QB mostrou que não vale seus 45 milhões de dólares e dobrou seus números de turnovers no ano. Os dois fumbles e as duas interceptações no TNF totalizam agora oito erros na temporada, em apenas quatro jogos.

Tudo indica que Mitchell Trubisky vai assumir a posição de titular mais cedo do que se esperava. Mas ninguém sabe o que se passa na cabeça do técnico John Fox – que está com a corda no pescoço, aliás. Na próxima rodada, os Bears enfrentam mais um rival de divisão e novamente em horário nobre. Monday Night Football, em casa, contra o Minnesota Vikings (2-1).

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Vinícius Mathias

Vinícius Mathias

Jornalista e ala-armador nas horas vagas. Sofre nas ligas americanas com Timberwolves, Jaguars, Sharks e Angels. Se arrepende por não ter escolhido o Seahawks. Chelsea e Alemanha trazem felicidade no futebol, pelo menos. Fã de Aaron Rodgers, Jimmie Johnson, Kevin Garnett, Kimi Räikkönen e de uma Heineken bem gelada.



Related Articles

Power Rankings NFL – Semana 3

Arte: Guilherme Porto/RISE Esportes Broncos se firmam como favorito à vaga nos playoffs, Chiefs imparáveis, franquias decepcionando e Koo; confira

NFL – Análise de Temporada: Philadelphia Eagles

Os Eagles até levantaram vôo, mas tiverem as asas quebradas (Foto: Divulgação/Drew Hallowell) De um início interessante, com um calouro voando,

NFL – Análise da temporada: Denver Broncos

Se a energia do ataque de Denver fosse igual à animação desta moça (Foto: Justin Edmonds/Getty Images)… Sem Payton Manning,

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido