Power Rankings NFL – Semana 4

Power Rankings NFL – Semana 4
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Jaguars bailam em Londres e são atração do terceiro PR de 2017 

Teve protesto, teve favorito caindo, teve gente escapando do 0-16 e alguns times firmes na briga pela pick 1; confira os Power Rankings da Semana 4 da NFL

Na rodada recheada de protestos, muitas surpresas também aconteceram dentro de campo na Semana 3. Favoritos caíram e os que se salvaram passaram aperto. Apenas Chiefs e Falcons seguem invictos. Jets já escapou do 0-16 e a draga de Chargers, Bengals e Browns continua firme! Confira os Power Rankings da Semana 4 da NFL!

É bom lembrar que não são apenas vitórias ou derrotas que influenciam na análise. Algumas das outras considerações: força do adversário enfrentado e força do próximo adversário; a forma de como foi a vitória/derrota; se foi em casa ou fora; lesões; atuações dos principais jogadores; se houve troca de técnico; potencial, etc.


:: Os números entre parênteses mostram a campanha atual do time (vitórias – derrotas).

:: Verde = sobe; vermelho = desce; traço = posição mantida. Sempre em relação à semana anterior.


1. Chiefs (3-0) (-)

A atuação ofensiva não foi lá muito empolgante por boa parte do jogo, mas também não precisou de tanto. A defesa interceptou Felipe Rios três vezes e Alex Smith controlou a partida. Kareem Hunt continua monstruoso e quebrando recordes. Os Chiefs não perdem dentro da AFC Oeste há DOIS ANOS!

2. Falcons (3-0) +1

Evitar uma virada fora de casa nos últimos segundos contra o Detroit Lions é para poucos. Ainda mais quando seu quarterback é interceptado três vezes. O Atlanta Falcons fez de tudo para dar aquela Atlantafalconizada, mas por centímetros venceu o jogo. E é isso que importa. Próximo jogo será em casa contra o líder da AFC Leste, que acabou de derrotar os Broncos. E não é o New England Patriots (risos).

3. Patriots (2-1) +1

Tom Brady lançou para 5 TDs em casa. E mesmo assim precisou da última bola para ganhar o jogo. A defesa mais uma vez foi uma desastre contra um ataque meia-boca comandado por um calouro que foi colocado no fogo. Vitória é vitória, mas os Patriots têm sérios problemas defensivos. Algumas interceptações em Cam Newton devem elevar o moral na próxima rodada.

4. Raiders (2-1) -2

Os destaques dos Raiders não apareceram para jogar no domingo. Derek Carr foi ridículo e displicente. A linha ofensiva não bloqueou ninguém. Marshawn Lynch não correu nada. A grande dupla de recebedores Crabtree e Cooper? Totalmente sumida. A defesa foi aquela de sempre: horrível. Já falamos sobre David Amerson ter sido queimado por Josh McCown na semana passada. Um horror.

5. Lions (2-1) +2

Urgh! Que derrota dolorosa para os Lions. Parecia uma virada certa. É impressionante como Matthew Stafford se transforma em um mágico no drive final. Faltaram centímetros para Golden Tate alcançar a endzone. As jogadas chamadas na linha de goal, porém, não foram tão boas. Glover Quin é um dos meus jogadores favoritos na liga.

6. Titans (2-1) +4

Estava imaginando uma vitória feia dos Titans. Algo como 13 a 10. Mas um 33 a 27 surpreendeu, em ambos os lados. De positivo: um ataque que fez a defesa dos Seahawks de bobinho. De negativo: tomar 27 pontos em casa de um ataque cambaleante, em que os cinco da linha ofensiva caem sozinhos no mesmo lance, é muito grave.

7. Packers (2-1) +1

Green Bay passou um baita sufoco contra os Bengals em casa. Aaron Rodgers foi interceptado pelo terceiro jogo seguido e a linha ofensiva segue com desfalques. Mesmo com tudo dando errado, o camisa 12 conseguiu forçar a prorrogação e na sua tradicional free play venceu no overtime. Rodgers agora venceu todos os outros 31 times da liga.

8. Eagles (2-1) +5

Ver Philly jogar é bem divertido. Principalmente quando o kicker reserva, o calouro Jake Elliott, guarda um field goal de 61 jardas para ganhar o jogo de um grande rival. Duas vitórias dentro da divisão e a única derrota foi para o melhor time da liga no momento e fora de casa . Os Eagles são sim time de playoffs, pelo menos por enquanto.

9. Cowboys (2-1) (-)

Os Cowboys foram amassados na primeira metade do jogo, mas por vacilos de Arizona, saíram com um 7 a 7. Na volta, Dak Prescott resolveu jogar e a engrenagem de Dallas pegou no tranco. Ezekiel Elliott finalmente correu – após assistir a partida contra os Broncos de dentro do campo na semana passada. Demarcus Lawrence caçou Carson Palmer o jogo inteiro.

10. Steelers (2-1) -5

Demorei, mas vou ter que me render: o que acontece com Ben Roethlisberger fora de casa!? Derrota para os Bears que não deveria nem ter ido para a prorrogação se o adversário fosse mais competente. Aliás, Pittsburgh tem tropeçado justamente contra oponentes mais fracos nos últimos anos. Só Antonio Brown está jogando bem do trio BBB.

11. Broncos (2-1) -5

No primeiro jogo fora de casa o time perde de maneira bem convincente para os Bills. As últimas quatro posses de bola de Denver foram turnovers. Não adianta ganhar todos os jogos em casa se as atuações longe de casa forem assim. Apenas “um dia” ruim ou um “padrão” ruim on the road?

12. Vikings (2-1) +3

O que está acontecendo com os Vikings? Qualquer QB que joga em casa no U.S. Bank Stadium joga o fino da bola? Case Keenum deu show, com 369 jardas e 25 de 33 nos passes. Stefon Diggs e Adam Thielen são a melhor dupla de WRs no momento. Alguém ainda sente falta de Adrian Peterson tendo Dalvin Cook correndo com a bola?

13. Seahawks (1-2) -1

Quando Russell Wilson tira vários coelhos da cartola e anota 27 pontos sem ter proteção nenhuma, a defesa vacila. Geralmente os Seahawks começam a temporada em marcha lenta, mas o momento atual é de marcha ré. Menos mal que as derrotas foram contra times fortes como Packers e Titans, mas o negócio está tão feio que até Kam Chancellor está tomando baile e errando tackles.

14. Redskins (2-1) +4

Os Redskins foram absolutamente dominantes em todos os sentidos. O mais surpreendente foi a defesa que anulou todas as armas dos Raiders. Ninguém estava a salvo, nem a linha ofensiva de Oakland. O ataque fez aquilo que se esperava, detonou a frágil defesa adversária. Depois de uma abertura lamentável contra os Eagles, o time da capital engata sua segunda vitória consecutiva. Próximo desafio: Kansas City Chiefs fora de casa!

15. Jaguars (2-1) +6

Era esperado um duelo de defesas que não deixariam o QB adversário em paz. Mas só a dos Jaguars fez isso. Esse grupo defensivo é sensacional: jovem, empolgante e vai trazer muitas vitórias se Blake Bortles não fizer besteira. E quando o QB jogar muito, como lançar 4 TDs (sendo 3 para Marcedes Lewis), os Jaguars vão ganhar fácil mais vezes assim. Nos últimos três anos: 4-11 em Jacksonville; 3-0 em Londres…

16. Buccaneers (1-1) -5

Permitir que Case Keenum faça um jogo praticamente perfeito e não parar o jogo corrido é grave. Não correr com a bola e desperdiçá-la toda hora é mais ainda. Metade das expectativas criadas com os Bucs já ameaça dar aquela arriada. Uma vitória contra os Giants é obrigatória agora. Os Falcons estão disparando.

17. Rams (2-1) +2

Jared Goff está queimando a língua de todo mundo. O ataque dos Rams foi perfeito na quinta-feira e teve espaço para todo mundo aparecer: Gurley, Watkins e Woods fizeram partidaça. A defesa decepcionou e tomou 39 pontos de um time que não tinha feito nenhum TD ainda. Os times especiais cometeram erros bizarros que quase custaram a vitória contra os 49ers. Parece que só uma parte do time pode funcionar por semana.

18. Ravens (2-1) -4

Joe Flacco lançou para OITO jardas na primeira parte do jogo. Terminou com 28 jardas e duas interceptações. Ryan Mallett entrou no garbage time e conseguiu 36 jardas com metade dos passes lançados e um TD. Justin Tucker nem teve oportunidade de chutar um FG sequer. O ataque mal chegou ao meio de campo. Deu até pena da defesa, mas foram dominados pela improvável dupla Blake Bortles + Marcedes Lewis. Um 44 a 7 que é a maior derrota da história dos Ravens.

19. Texans (1-2) +4

Quase deu! Mas quando Houston devolveu a bola para os Patrios com pouco tempo no relógio, já era esperado o que ia acontecer. Tom Brady virou e é inacreditável como a defesa deixou Brandin Cooks agarrar o passe na endzone. De bom, Deshaun Watson. O QB improvisa daqui, corre dali e vai carregando o time. Grande partida do camisa 4 que, por pouco, não foi o primeiro QB calouro da história a ganhar dos Patriots, de Brady e Belichick, fora de casa.

20. Saints (1-2) +4

Quando todos esperavam aquele tiroteio, New Orleans conseguiu uma vitória categórica contra os Panthers. E pasmem, a defesa conseguiu três interceptações. Ok, foi contra um Cam Newton que nem de longe lembra o MVP de 2015. Ainda assim, Drew Brees fica felizinho. Um sopro de esperança para os torcedores dos Saints antes do duelo britânico contra os Dolphins.

21. Bills (2-1) +5

Os Bills são o time mais impressionante da NFL. Desmonta daqui, gente vai embora dali, lesões acolá e mesmo assim eles continuam sendo um adversário chato de enfrentar – além de serem os atuais líderes da AFC Leste (WTF!?). Parece que não importa como, mas os Bills conseguem roubar vitórias em Buffalo. E nem estamos falando de jogar na neve ainda. O embalado Denver Broncos caiu do cavalo. O problema é que o próximo duelo é contra os Falcons e… fora de casa.

22. Panthers (2-1) -6

Os Panthers nem precisaram enfrentar um time tão forte para responder a questão do Power Rankings passado. Uma partida horrorosa contra os Saints, onde Cam Newton conseguiu ser interceptado TRÊS VEZES contra aquela defesa! Por sorte já garantiram vitórias contra Bills e 49ers, porque daqui para frente vai ser feio. Próxima parada? Patriots em Foxborough!

23. Bears (1-2) +4

O Chicago Bears anda bem engraçadinho jogando em casa, hein! Jordan Howard e Tarik Cohen carregaram o time, enquanto Mike Glennon e Marcus Cooper quase afundaram o barco. Uma quase vitória contra os Falcons na Semana 1 e um triunfo na prorrogação contra os Steelers na Semana 3. Uma pena que a divisão esteja bem forte com Lions, Vikings e Packers. Aliás, TNF contra Aaron Rodgers, em Green Bay, para abrir a Semana 4.

24. Giants (0-3) -2

A volta saudável de Odell Beckham Jr. traz alívio e fôlego para o ataque. Eli Manning consegue acertar mais passes com seus poucos décimos de segundo de paz no pocket. Mesmo com mais duas interceptações, os Giants viraram fora de casa após estarem perdendo de 14 a 0 para os Eagles. Aí vem um calouro, manda uma bicuda de 61 jardas e… Philadelphia vence. Pesado.

25. Dolphins (1-1) -8

O erro do Koo na Semana 1 fez os Dolphins parecerem melhor do que se achavam. Uma derrota fácil contra o “favorito” a 0-16 não é lá muito empolgante, né? Jay Cutler foi Jay Cutler e Jay Ajayi não conseguiu correr com a bola. A secundária foi queimada por JOSH MCCOWN VÁRIAS VEZES, permitindo 249 jardas, 1 TD e 18/23 nos passes do QB. Bilal Powell ainda conseguiu um TD terrestre. Como aqui é um site de respeito, não vou fazer a piada que Miami aproveitou o erro do Koo, mas se abriu para o Bilal.

26. Cardinals (1-2) -1

Uma primeira campanha perfeita, uma metade de jogo dominante. Mas FG errado, faltas desnecessárias e várias terceiras descidas não convertidas deixaram o jogo 7 a 7 no halftime – período em que poderia facilmente ser um 17 a 7. Larry Fitzgerald fica melhor a cada dia que passa. Carson Palmer foi melhor do que nos últimos jogos, mas precisa de uma proteção decente. David Johnson faz muita falta.

27. Chargers (0-3) -7

É inexplicável o que acontece com os Chargers. O time não consegue vencer! Foram três interceptações de Philip Rivers e mesmo assim LA ficou encostado no placar até final. Essa é a vida dos Charger. Fica ali perto, perto, perto… e só no perto. Perto não ganha jogo. Joga bem e perde, joga mal e perde, joga mais ou menos e perde. Só perde. E isso vem desde a temporada passada.

28. Bengals (0-3) +2

Andy Dalton jogou muito? Jogou! A.J. Green apareceu? Bastante, 111 jardas e 1 TD! Teve jogo corrido? Teve, e com os 3 RBs, aliás! A defesa foi bem? Até teve uma pick six em Aaron Rodgers (apenas sua SEGUNDA na carreira)! Então os Bengals finalmente venceram, né? Não! Perderam na prorrogação após sofrer empate no último lance do jogo! Tem dia que de noite…

29. Colts (1-2) +2

Pela situação que os Colts estão, vitória é vitória e vice-versa. Não importa se foi contra o Cleveland Browns. Até porque teve favorito tomando sapatada dos Jets… Jacoby Brissett anda bem engraçadinho e deixando todos se perguntarem quão terrível continuariam os Colts com Scott Tolzien ainda. Depois de entregarem para os Cardinals, o time de Indianapolis quase tomou a virada dos Browns. A defesa continua uma peneira rasgada.

30. Jets (1-2) +2

E temos a primeira vitória de um time com New York no nome. E quem diria que seria o NY Jet!? Ninguém, óbvio. Ainda mais uma vitória contra o Miami Dolphins, com um belo desempenho de Josh McCown! Essa rodada foi realmente maluca. A defesa foi um espetáculo e até Buster Skrine conseguiu um sack em Jay Cutler. Agora é ver como McCown vai lidar com a forte defesa dos Jaguars.

31. 49ers (0-3) -3

Era óbvio que a defesa não era aquilo que mostrou contra os Seahawks. QUARENTA E UM PONTOS tomados do Los Angeles Rams. E seria mais, se os times especiais de LA não tivessem devolvido quatro bolas para os 49ers sem Jared Goff nem voltar ao campo. Brian Hoyer se recuperou da interceptação no primeiro passe e fez boa partida, principalmente na conexão com Pierre Garçon. Carlos Hyde é monstro. Quase deu, mas não deu.

32. Browns (0-3) -3

Depois de muito evitar, finalmente os Browns voltaram ao seu lugar de costume. A defesa esteve totalmente perdida e DeShone Kizer continua uma máquina de turnovers. Se em um time arrumado isso já quebra o ritmo, não vai ser em um Cleveland, em construção, que vai ajudar. A partida contra os Colts era uma das chances boas dos Browns vencerem este ano. Se os Bengals jogarem o que mostraram contra os Packers, a primeira vitória ficará mais longe.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Vinícius Mathias

Vinícius Mathias

Jornalista e ala-armador nas horas vagas. Sofre nas ligas americanas com Timberwolves, Jaguars, Sharks e Angels. Se arrepende por não ter escolhido o Seahawks. Chelsea e Alemanha trazem felicidade no futebol, pelo menos. Fã de Aaron Rodgers, Jimmie Johnson, Kevin Garnett, Kimi Räikkönen e de uma Heineken bem gelada.



Related Articles

NFL – Prévia de Divisão: AFC Sul

Uma divisão muito equilibrada, onde os quarterbacks serão o diferencial: confira a prévia da AFC Sul AFC Sul: Indianapolis Colts,

NFL – Análise da temporada: Green Bay Packers

Foto: Ronald Martinez/Getty Images Sem RB, sem secundária, mas com Run the Table e Hail Mary; veja como foi a

NFL – Análise da temporada: Tennessee Titans

Por pouco a temporada dos Titans não terminou com final feliz (Foto: Mark Zaleski/AP) Dupla Mariota & Murray brilhou e

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido