UCL: a primeira vez a gente nunca esquece

UCL: a primeira vez a gente nunca esquece
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Real Madrid ganha pela primeira vez em Dortmund, Atlético perde a primeira partida internacional no Metropolitano e Barcelona vence em jogo difícil; confira o desempenho dos espanhóis na Champions

A primeira vez é sempre inesquecível. Para o bem e para o mal. O Real Madrid venceu a primeira partida contra o Borussia em Dortmund em sua história. O Atlético, na primeira partida internacional do seu novo estádio, perde de virada. E Barcelona e Sevilla vencem seus oponentes. Siga com a RISE:

Primeira vez de arbitragem duvidosa – Borussia Dortmund 1×3 Real Madrid

Até esta terça-feira, o máximo que o Real Madrid tinha conseguido contra o Borussia Dortmund em solo alemão – cidade que, aos desavisados, não é Borussia – era um empate. Era. Era porque a boa atuação de Bale e Cristiano, além de decisões equivocadas da arbitragem, deram a primeira vitória dos merengues na casa dos aurinegros.

A polêmica começou logo aos 13′: Yarmolenko cruzou dentro da grande área, Aubameyang não alcançou e Phillip chutou; Sergio Ramos ia pro corte, com os pés,  mas Navas conseguiu desviar a bola e ela bateu na mão do zagueiro. Pela regra antiga não seria nada, já que foi bola na mão e não houve intencionalidade no lance. Mas na nova, pela bola ter se desviado da trajetória, teria sido pênalti.

Lance complicado com uma regra ainda mais complicada. E que, para piorar, muda a quase todo momento.

Mas a não marcação do pênalti ficaria ainda mais sentida quando, aos 17′, Carvajal deu lançamento primoroso para Bale. O galês livre – leve e solto – na área deu um toque de primeira para encobrir Bürki. Golaço: 0x1 Madrid. O jogo foi para o intervalo assim.

Na volta para a segunda etapa, o Borussia começou assustando, com Götze levantando na área e Yarmolenko cabeceando para Aubameyang em frente ao gol. Navas foi batido, mas Varane chegou antes de Auba e fez belo corte. O gol faria falta porque logo aos 49′, Bale recebeu passe pela esquerda e cruzou para área – onde Ronaldo se antecipou bem ao zagueiro e fez o 0x2 merengue.

O Dortmund diminuiria a diferença em pouco tempo, aos 53′: Philipp fez belo cruzamento para a área da esquerda, Auba chegou disputando com Ramos, mas foi mais rápido que o camisa 4 blanco para empurrar para o gol. Borussia 1×2 Madrid. O jogo ficaria num intenso lá e cá, mas outro gol sairia apenas aos 79′. E seria o que selaria a vitória merengue.

Modric veio avançando pela direita e deu um tapa para Cristiano Ronaldo – em posição duvidosa – chegar chutando forte no canto esquerdo do goleiro. Foi o 411º gol do gajo no seu 400º jogo pelo Madrid. Assombroso.

O Madrid, vai correspondendo na Champions, ao contrário do que vem acontecendo em La Liga. Se as chances de título no campeonato espanhol vão diminuindo a cada rodada, na UCL as odds madridistas continuam altas como sempre.

Primeira vez para esquecer – Atlético de Madrid 1×2 Chelsea

A primeira derrota do Atlético no Metropolitano também foi a primeira derrota dos Colchoneros para uma equipe inglesa (Foto: Atlético de Madrid/Divulgação)

Era a primeira partida internacional que o novo estádio do Atlético, o Wanda Metropolitano, recebia. O adversário era o forte Chelsea de Conte, mas certamente a esperança de la gente colchonera era de uma primeira vez exitosa. Bom, acabou não acabou ocorrendo e a derrota teve requintes de crueldade – aconteceu no último lance do jogo.

A bem da verdade, o Chelsea dominou boa parte da partida: Morata e Hazard, dupla mortal dos londrinos, estavam em um dia iluminado e criavam muitas chances, mas falhavam na hora de definir. Como o futebol não costuma ser benevolente com quem cria e não converte, seriam os colchoneros quem tirariam o zero do placar.

Aos 40′, em cobrança de escanteio, David Luiz – em um de seus surtos de decisões sem sentido – agarrou a camisa de Lucas na área. Pênalti. Griezmann foi para a cobrança e não titubeou – 1×0 para o Atlético. Os donos da casa ainda desperdiçariam chance de ampliar antes do intervalo, com Saúl chutando para fora depois do rebote de Courtois, que já estava batido no lance.

No segundo tempo, o Chelsea voltou com fome de gol e empataria aos 14′: David Luiz – em um de seus surtos de craque – deu um belo lançamento para Hazard na esquerda; o belga foi avançando e cruzou para a área, onde Morata desviou com a cabeça para o gol. Tudo igual no Metropolitano.

A virada blue viria com requintes de crueldade: nos acréscimos, após cobrança de falta, o Chelsea veio pacientemente tocando a bola e envolvendo os rojiblancos; de William para Moses, de Moses para Alonso, deste para Kanté, de Kanté para Bakayoko, que passou de chaleira para Alonso. O lateral espanhol cruzou rasteiro para área, onde Batshuayi tocou para decretar a primeira derrota do Atlético em casa para uma equipe inglesa.

Nem sempre a primeira vez gera boas recordações…

Mais difícil do que aparentava – Sporting 0x1 Barcelona

gol-sporting-x-barcelona-jose-alvalade

Barcelona sofreu mais do que deveria contra o Sporting (Foto: Barcelona/Divulgação)

Era o Sporting, uma equipe tradicional de Portugal, mas não se esperava que os alviverdes causassem tanta dificuldade – apesar de que, ano passado, já haviam causado alguns apuros nos arquirrivais dos culés. Fato é que os blaugranas levaram alguns sustos, mas saíram com a vitória.

Para se ter ideia da dificuldade, o gol só saiu por conta da contribuição dos adversários: aos 48′ Messi cobrou falta para a área; Mathieu desviou de leve e Suárez cabeceou; a bola bateu no quadril de Coates e entrou de mansinho no gol de Rui Patrício.

A partida teve ainda outros dois destaques, no mínimo, inusitados. No primeiro deles, a torcida do Sporting levantou um bandeirão de Cristiano Ronaldo para provocar Messi – e exaltar suas categorias de base. O segundo foi a contusão de Doumbia, que lesionou as duas pernas após tentar cavar ridiculamente um pênalti.


O Sevilla também venceu seu adversário, o Maribor, no Román Sánchez Pizjuán, pelo placar de 3×0. O jogo teve um triplete do atacante francês Ben Yedder. O clube da Andaluzia possui 4 pontos em dois jogos e é líder de uma chave que ainda conta com Liverpool e Spartak Moscou.


 

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Matheus Wesley

Matheus Wesley

Aspirante a jornalista e apaixonado por futebol onde se parlla e onde se habla. Fã de tática e da história desse esporte incrível. Considera Zizou a síntese do "jogo bonito" e acha os desarmes de Cannavaro, Baresi e Maldini uma obra-prima tão bela quanto qualquer gol. Twitter: @Matheus11Wesley



Related Articles

Tiki-taka: resultados esperados e inesperados

Asensio, com 5 gols, é o artilheiro do Real Madrid na temporada e pede passagem no 11 titular merengue (Foto:

Só acaba quando o juiz apita

Ronaldo deve levar o Real a mais uma final com toda a sua trupe. O caminho pode ser com mais

Tiki-taka: matando a saudade de La Liga

Casemiro e Bale marcaram na primeira partida do atual campeão Real Madrid (Foto: Divulgação/Real Madrid). Depois de 3 meses, o

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido