Premier League – Rodada 6: Páscoa em Setembro

Premier League – Rodada 6: Páscoa em Setembro
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Mais uma vítima aniquilada com chuva de gols (Foto: Reprodução/Premier League)

Com mais um chocolate, o City assume a liderança por conta do saldo de gols; United e Chelsea também vencem e se mantém no topo na rodada 6

Imagina se fosse Páscoa mesmo…

Parece que o calendário lá em Manchester tá virado de cabeça para baixo. Sem qualquer conhecimento dos adversários que vêm pela frente, o City de Guardiola não marca menos que 4 gols por partida há um certo tempo. Pode-se dizer que a Páscoa chegou atrasada e que tem chocolate de sobra.

Dessa vez, a vítima foi o pobre Crystal Palace. O lanterna da competição além de apresentar um fraquíssimo futebol, ainda pegou pela frente um time que não tem piedade de qualquer adversário. E para piorar, vazar essa defesa tem sido raridade. Liverpool, Watford e Feyenoord sabem bem do que estamos falando.

sterling-comemora-gol-contra-palace

Sterling marcou dois contra o Palace (Foto: Reprodução/Premier League)

Jesus, poupado nessa partida, deu lugar a Sterling. E o menino ex-Reds não decepcionou, deixando dois tentos no jogo. Aguero, Sané e Delph completaram a goleada. Mas o mais impressionante dentro desses placares é a consistência que o time vem apresentando dentro das quatro linhas. Tudo bem que o Palace não é dos melhores adversários. Mas ter 72% de posse de bola em 90 minutos, com 22 finalizações, sendo 9 no gol contra NENHUMA do oponente é algo para se espantar.

E como o time tem excelentes opções para variar, acaba alternando bem entre esquemas de jogo. Tendo jogado já com 4-4-2 e 3-5-2, dessa vez o time apostou em um 4-3-3, com Aguero como única referência. Sterling e Sané municiaram o artilheiro argentino. Na linha de 3 do meio, Fernandinho, Silva e De Bruyne conferiram marcação, finalização e saída de bola extremamente eficientes. E aí, com pouqíssimas falhas, os resultados acabam vindo.

Com mais um chocolate, o City é lider pelo saldo de gols. Empatado com o United, os Citizens fizeram o 5 a 0 valer a pena. A questão agora é saber quem será a próxima vítima.

Um Coutinho incomoda muita gente…

Podem chamar de mercenário, pilantra, aproveitador e qualquer uma dessas alcunhas pejorativas. Coutinho, de fato, pareceu estar fazendo corpo mole para não jogar e ser vendido para o Barcelona. Mas se o contrato assinado, ele voltou. E como voltou…

Diante do Leicester, os Reds, que precisavam bastante de uma vitória para voltar aos trilhos, conseguiram os 3 pontos. E quem será que resolveu a parada?

Aos 15 minutos, depois de troca de passes com Alberto Moreno, Phil botou a bola na cabeça de Salah. No segundo pau, por trás do marcador, o egípcio só testou para abrir o marcador. Pouco depois, o gol foi do camisa 10 mesmo: cobrança de falta, seca, certeira e perfeita. Com 2 a 0 logo antes da metade inicial, o Liverpool impôs seu jogo e conseguiu controlar os ânimos.

Mas o Leicester, enjoado que é, deu trabalho ainda. Okazaki balançou as redes antes do intervalo, mas Henderson aumentou a vantagem na metade da segunda etapa, em passe de Sturridge. Menos de um minuto depois, Vardy até descontou, mas os Reds foram superiores e fizeram valer o peso da camisa (e do elenco) dentro do King Power Stadium.

coutinho-e-moreno-celebram-gol

Coutinho extravasou depois do primeiro gol no retorno (Foto: Reprodução/Premier League)

Depois do empate na Champions e dos tropeços sem Coutinho, parece que o time de Klopp vai voltar aos trilhos. Se o 10 jogar um pouco do que sabe e se aliar de vez com o resto do time, as chances do Liverpool esse ano na Inglaterra são bem grandes. É ver para crer!

Noite espanhola em Stoke-on-Trent

Depois do 3 a 2 em Leicester e do 5 a 0 em Manchester, pousamos em Stoke-on-Trent, cidade do Stoke City. E coitados dos donos da casa, viu?

Não bastasse estarem enfrentando os atuais campeões, o time de Stoke ainda pegou uma noite inspiradíssima de Morata. Com um estilo de jogo e tática espelhados, a superioridade técnica do Chelsea prevaleceu e muito. Ambos jogando num 3-4-3 trouxeram a campo o melhor que tinham. Do lado azul, o melhor trouxe Pedro, William e Morata na frente. Do lado alvirrubro, Jesé, Choupo-Moting e Shaqiri.

E claramente, o peso dos atletas foi o diferencial na tarde de sábado. Morata, que teve diversas opções dentro da partida, conseguiu se criar em cima do trio de zaga, Martins Indi, Pieters e Johnson (lateral improvisado). O primeiro, em falha de cobertura, os caras viram Morata sozinho ultrapassar a linha e tocar para o gol. Depois, numa matada pífia no peito do zagueirão, a bola sobrou mansa para Pedro fuzilar.

morata-comemora-hat-trick-contra-stoke

Morata comemora o seu terceiro gol contra o Stoke (Foto: Reprodução/Premier League)

Não satisfeitos, no terceiro gol os zagueiros viram Morata arrancar e tocar tranquilo por cima de Butland, que não teve nenhuma culpa novamente. E no quarto? Mais uma falha e mais uma tabela fácil. Dessa vez, em jogada de futevôlei, Morata recebeu passe de peito e fechou o hat-trick.

Com o 4 a 0, o Chelsea vai embalado para o jogo da Champions e segue bem na tabela da Premier League. Não deixar os adversários desgrudarem é fundamental em um campeonato longo e disputado como o inglês.

Five O’Clock Tea (O Chazinho das 5) – Resumão da Rodada

West Ham 2 x 3 Spurs: em mais um jogo que parecia tranquilo, o Tottenham abriu 3 a 0 em Londres com 2 gols de Harry Kane. Mas o que parecia simples, acabou virando sufoco com os gols de Chicharito e Kouyaté, além da expulsão de Aurier. Com um a menos, os Spurs tiveram que segurar o sufoco, mas saíram com os 3 pontos do Olímpico e seguem firmes na zona da Champions. Já o West Ham sofre e segue no Z3.

Southampton 0 x 1 Man United: em mais uma boa partida fora de casa, os Red Devils venceram o Southampton pelo placar mínimo. Com gol de Lukaku (para variar mais uma vez), o United conseguiu se manter na cola da liderança, empatando em 16 pontos com o City, mas ficando para trás no saldo de gols.

Everton 2 x 1 Bournemouth: depois de sair perdendo para os Cherries, o Everton conseguiu a virada em noite de Niasse. Com dois gols, o senegalês resolveu a parada em 5 minutos e deu uma vitória reconfortante para os Toffees, que se afastam um pouco da zona de rebaixamento, subindo para o 14º lugar.


O encerramento da 6ª rodada acontece hoje com a partida entre Arsenal x West Bromwich, às 16h, horário de Brasília.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Guilherme Porto

Guilherme Porto

Algo entre o famoso soccer e o lacrosse universitário da Irlanda do Norte me interessam. A paixão por esportes (lê-se quase todos), acompanhada de uma boa resenha e uma cerveja gelada me encantam bastante. E, apesar de não podermos beber aqui, o resto garanto passar com agilidade e muita informação.



Related Articles

Ainda resta história para contar na Premier League

O City, que provavelmente vai ficar com a terceira vaga, pega o Watford fora de casa, dependendo só de si

Líder e Vice-Líder? Não, é a FA Cup!

Chelsea, classificado para a final da FA Cup e líder da Premier League tem tudo para levantar duas taças na

Premier League – Rodada 2: Mourinho, é você?

Olha o estilo do Mourinho! (Foto: Reprodução/Premier League) Com 8 a 0 na soma dos dois primeiros jogos, o United

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido