Pro Trestles – Brazillian Storm agita o mar ‘flat’ de San Clemente

Pro Trestles – Brazillian Storm agita o mar ‘flat’ de San Clemente
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Jordy Smith estreia bem e garante vaga no Round 3 do Hurley Pro at Trestles (Foto: WSL/Kenneth Morris)

A equipe da RISE Esportes adverte à enorme comunidade australiana que acompanha nosso site ou mesmo aos torcedores fanáticos dos surfistas do país em questão que não acompanhem a etapa do Hurley Pro at Trestles e aguardem pacientemente a etapa da França em Outubro.

O mar não amanheceu bom para a etapa do Hurley Pro at Trestles. Mas foi pior ainda para os australianos. Todos os surfistas que se despediram no primeiro dia estão com passaporte pronto para voltar à Austrália. Dos 12 atletas pertencentes ao país 4 já foram eliminados.

Dentro desse grupo, as maiores zebras do evento até então foram Matt Wilkinson e Owen Wright (3º e 4º lugares no ranking mundial). Esse número ainda vai aumentar, pois o Heat 8 do Round 2 envolve os conterrâneos Adrian Buchan e Stuart Kenedy.

Em bateria tripla e 100% brazuca Adriano de Souza leva a melhor

A primeira bateria do Hurley Pro at Trestles foi totalmente verde e amarela.

Miguel Pupo deu início aos trabalhos e surfou uma onda 5.17, o que é razoável para as condições do mar na bateria. Porém, pecou ao escolher demais as ondas e perder boas séries. Logo na sequência, Mineirinho assumiu a liderança com um 7.67 e fechou com um 6.83. Wigolly Dantas foi o mais apagado da disputa somando humildes 6.90 pontos. No fim, a experiência superou a juventude e o nosso Capitão Nascimento avançou diretamente ao Round 3.

Gabriel Medina e Filipe Toledo dão show e avançam ao round 3 

Mais uma vez o sol nasceu, mais uma vez o sol se pôs. Mais uma vez Medina e Toledo entraram no mar e mais uma vez altas ondas rolaram.

O campeão de Maresias foi o primeiro a surfar e logo na primeira onda assumiu a liderança mostrando a que veio. Quando Nat Young começou a incomodar o brasileiro arrancou uma nota 8 dos juízes com um aéreo incrível e carimbou passaporte para o round 3.

medina-aéreo-trestles

Medina abusa dos aéreos e avança de fase (Foto: WSL/Kenneth Morris)

Filipinho não fez muito diferente. Com um mar inconstante, adotou a estratégia de surfar até jacaré. Foram um total de 9 ondas surfadas, sendo as melhores um 9.43 e um 8.17. Não há dúvidas de que o brazuca veio pra brigar pelo título como foi dito anteriormente no Pré-Hurley Pro at Trestles. Resta saber quem será capaz de parar o Brazilian Storm que veio para arrebatar em San Clemente.

Jordy Smith e John John tem chance de disparar

O dia foi ruim para Wilko e Owen que ocupam (por enquanto) os 3º e 4º lugares. Mas chances no Hurley Pro at Trestles para Jordy Smith e John John Florence – atuais líder e vice-líder – são bem animadoras.

O sul-africano fez juz à sua reputação em Trestles e logo na primeira onda conseguiu um 9.50. Apesar do bom início, JS não conseguiu trocar sua segunda nota, um humilde 3.73. Mas, ainda assim, não foi alcançado pelo brasileiro Ian Gouveia. Por sequência, Jordy avançou ao Round 3 e Ian disputará a repescagem contra Ezekiel Lau.

Antes disso, o havaiano John John Florence bateu, com pouca folga, Ítalo Ferreira e Hiroto Ohhara. JJ optou por escolher bem as séries e foi feliz, conseguindo uma nota 9.07 e fechando com um 7, garantindo vaga no 3º round. O brasileiro Ítalo Ferreira, apesar do bom surfe apresentado, disputará a repescagem contra Jack Freestone.

Zebra corre solta no Swatch Pro e líderes vão para repescagem

Não foram só os homens do CT que passaram dificuldades nos primeiros dias de etapa. Na competição feminina, Swatch Pro, duas surfistas da ponta – que o autor prefere não repetir mais o país de origem – também foram derrotadas no Round 1.

A primeira, Stephanie Gilmore (4ª no ranking) foi derrotada pela brazuca Silvana Lima numa bateria bem disputada. Silvana ganhou com 14.30 pontos, enquanto Carissa Moore (13.87 pts) e Gilmore (11.97 pts) disputarão a repescagem. Suas adversárias serão, respectivamente, Malia Manuel e Bronte Macaulay e qualquer deslize pode representar o fim da competição.

A outra surpresa do dia foi Keely Andrew, que desbancou a atual líder do CT, Tyler Wright, e Macy Callaghan. Tyler conseguiu superar as condições do mar, mas não sua compatriota e agora necessita de uma vitória para seguir na briga pelo título. A adversária da Defending Champion será a mesma do primeiro round, Macy.

silvana-lima-em-trestles

Silvana Lima chega ao Swatch Pro surfando como campeã (Foto: WSL/Kenneth Morris)

Quanto a nossa cearense Silvana, que ocupa a 15ª colocação no ranking mundial, é essencial uma boa colocação. Bons resultados (como uma vitória triunfal) podem ser de extrema importância para a permanência da nordestina no ano que vem.

E se depender do surfe apresentado até então a torcida por SL pode ficar esperançosa por grandes vitórias.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Gabriel Alves

Gabriel Alves

Estudante de Publicidade na UFF, 19 anos, nascido e criado no Rio de Janeiro. Aprendeu a amar esportes muito jovem. Aquele clássico aluno que tomava bronca por displicência em sala de aula, mas que era exemplar na educação física. Não foi agraciado com o futebol de um Ronaldinho e no surf foi só Gabriel - e não um Medina. Mas aprendeu a amar, sentir e falar do esporte da sua maneira, e nisso se tornou um craque.



Related Articles

Pro Trestles: uma chance de ouro para Jordy e Tyler

Filipe Toledo dando show em Trestles no ano passado. Brasileiro é fum dos favoritos para vencer a etapa (Foto: Divulgação/WSL)

Margaret River Pro: campeões caindo e zebras surfando

Jacob Willcox elimina Medina na repescagem (Foto: Divulgação/WSL) Dois palcos, surpresas e muito surf nos primeiros dias de competição. Como uma pintura.

Oi Rio Pro: quem manda aqui somos nós

Mineirinho fazendo a sua segunda coisa preferida (Foto: WSL/Damien Poullenot). Mineirinho, após campanha insuperável, leva o título do Oi Rio

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido