Bradford, você é ridículo?

Bradford, você é ridículo?
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Que noite do Bradford! (Foto: Reprodução/Minnesota Vikings)

Em noite histórica de Sam Bradford, os Vikings vencem na estreia em casa; Broncos, Packers e Cowboys também reinam em seus domínios e largam em vantagem; confira os destaques da semana inaugural da NFL em 2017

Na última viagem feita aos EUA, em meados de 2015, eu estava sedento por uma camisa de qualquer time que fosse da NFL. Como não torço para nenhuma franquia, aquelas camisas que fossem mais bonitas – e claramente baratas, devido ao preço absurdo que se paga em qualquer exemplar – eu traria para casa.

Fui às compras. Chegando lá, encontrei duas camisas lindas. Uma dos Jags (alô, Viny!) e outra do falecido Saint Louis Rams, atual LA Rams. O nome na parte de trás da jersey? Sam Bradford.

Noite de gala no palco do Super Bowl – Saints 19 @ 29 Vikings

Bradford foi ABSURDO. Definitivamente ninguém nunca depositou (ou deposita) confiança em Sam Bradford. Desde sua chegada na NFL, os números são desnaimadores. Ano passado mesmo, com turnovers atrás de turnovers, o QB dos Vikings já botou em cheque sua contratação por parte do time de Minneapolis.

Mas ontem ele destruiu. Tudo bem que pode ter sido apenas um lapso. Mas ele destruiu comentaristas, analistas, torcedores pessimistas e até esse que vos fala. Que partida!

Para a alegria do meu Fantasy, Bradford conversou extremamente bem com Stefon Diggs. O WR anotou logo 2 TDs e ganhou consistentes 93 jardas em 7 recepções. O primeiro dos touchdowns, inclusive, foi uma aula de explosão e play action do camisa 8, que lançou para Diggs receber sozinho, após excelente rota. Adam Thielen também teve boas jardas em 9 recepções.

Do outro lado, Brees sofreu um pouco com a proteção de sua linha e não fez a melhor das suas apresentações. Com apenas um TD, o Breezy Boy (alô, Paulo Antunes!) encontrou dificuldades, principalmente por não poder se apoiar em seu jogo corrido. Adrian Peterson, de volta à sua casa e Alvin Kamara correram mal na partida de estreia. AP28 foi extremamente apagado, o que bota em dúvida sua volta aos dias de glória, agora em New Orleans.

No primeiro Monday Night do ano, Bradford reinou e os Vikings sairam com 1-0. O mais incrível foi o rating de 143 dos 158,3 possíveis. Isso porque, acima dos 80, o número já é considerado alto.

Festa na estreia em Migh High – Chargers 21 @ 24 Broncos

Mesmo sem a melhor das partidas, o Denver Broncos largou com vitória em sua casa. E olha que ela foi para lá de emocionante.

Depois de abrir e disparar na frente do placar, com drives interessantes e longos conduzidos por Trevor Siemian, os Broncos deram mole no último quarto e quase tomaram o empate no lance derradeiro. Faltando 4s no relógio e o jogo 24 a 21 no placar, o kicker coreano Younghoe Koo viu seu field goal ser bloqueado. Shelby Harris se antecipou extremamente bem aos especialistas dos Chargers e garantiu a vitória no dérbi de divisão.

von-miller-tackle-em-melvin-gordon

Só o Von Miller engolindo mais um adversário (Foto: Reprodução/Denver Broncos)

Nos Broncos, C.J. Anderson apareceu como QB titular e, à principio, vai manter o recém-chegado Jamaal Charles no banco, mesmo com o status de estrela do novo RB. Com 20 carregadas contra 10 de Charles, C.J. conseguiu 81 jardas e manteve sua média semelhante a de Jamaal, com 4 jardas por corrida.

Sunday Night bem sonolento – Giants 3 @ 19 Cowboys

Com Odell machucado de um lado e Zeke apagado do outro, o SNF foi de dar sono lá em Arlington. Com a expectativa alta para um dos maiores clássicos da NFL, Cowboys e Giants fizeram um jogo com predomínio do time que errou menos. E no final, a vitória ficou em Dallas mesmo.

Sem grandes emoções e com poucas jogadas mais animadoras, os Giants sequer chegaram perto de anotar um TD. Eli foi extremamente inconsistente e não conduziu um drive decente até o FG que anotou os únicos 3 pontos do time na partida.

Com a vitória, Dallas agora sai na frente dentro da divisão, mas liga o alerta quanto à capacidade do time de manter o ritmo do ano passado.

Subiram os muros – Seahawks 9 @ 17 Packers

A última análise da rodada 1 ficou reservada para o duelo das defesas em Winconsin. No Lambeau Field lotado como sempre, Hawks e Packers sofreram ao longo de toda a primeira etapa, que quase terminou no 0 a 0. No último lance do segundo quarto, Blair Walsh anotou no field goal bem fácil e botou 3 a 0 para os Hawks.

Dentro do jogo, a contenção às corridas foi chave do sucesso. Ty Montgomery só conseguiu correr com força no lance em que anotou seu TD. De resto, foram apenas 54 jardas em 19 carregadas, para uma média de 2.4 por corrida. Do outro lado, Eddie Lacy foi pior ainda contra seu ex-time: ele conseguiu ficar atrás de Russell Wilson no número de jardas, com ridículas 3 JARDAS.

sack-daniels-em-wilson

Olha o tamanho da criança que amassou o menino Wilson (Foto: Reprodução/Green Bay Packers)

No alto, a Legion of Boom garantiu o paz em boa parte do jogo. Rodgers não teve sossego e foi sackado por Cliff Avril e Michael Bennett. Do lado de lá, os Cheeseheads forçaram um fumble dentro da red zone e garantiram a abertura do placar, que facilitou o jogo.

Com a vitória, Green Bay larga bem e com moral para fazer o “Run the Table” logo de início. Contra a melhor defesa da liga, um jogo consistente de Rodgers garante motivação para os próximos confrontos.

Inside the 20 – Outros destaques da rodada

Cardinals 25 @ 35 Lions: Stafford e sua mania de resolver no último período. Tendo largado bem atrás, o agora QB mais bem pago da liga virou pra cima dos Cardinals com certa facilidade e garantiu o 1-0 em Detroit.

Titans 16 @ 26 Raiders: com partida excelente de Derek Carr e volta do Beast Mode (que protestou durante o hino), o time de Oakland bateu os Titans em Tennessee e botaram a expectativa por um bom ano lá no alto para os torcedores apaixonados (e bem loucos) da Califórnia.

Texans 7 @ 29 Jaguars: Savage. Só isso mesmo. Com uma partida rídicula do QB titular e Calais Campbell fazendo história na defesa dos Jags (amém, meu Fantasy), o time de Jacksonville massacrou fora de casa. Destaque para Leonard Fournette, o calourinho endiabrado que fez excelente estreia na NFL. DeShaun Watson também foi obrigado a entrar no fogo e pouco conseguiu fazer, apesar dos esforços.

jogadores-do-rams-comemorando-sack

Só se viu Rams no jogo de estreia (Foto: Reprodução/LA Rams)

Colts 9 @ 46 Rams: tudo bem que sem Luck fica complicado. Mas 46 PONTOS contra os Rams é digno de pena. Teve TD de vários jogadores diferentes, Goff engraçadinho e massacre feroz em terras angelinas. A primeira goleada (acreditem) foi do Los Angeles Rams. O mundo não é mais o mesmo.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Guilherme Porto

Guilherme Porto

Algo entre o famoso soccer e o lacrosse universitário da Irlanda do Norte me interessam. A paixão por esportes (lê-se quase todos), acompanhada de uma boa resenha e uma cerveja gelada me encantam bastante. E, apesar de não podermos beber aqui, o resto garanto passar com agilidade e muita informação.



Related Articles

Rams e 49ers em ‘O Jogo dos 7 Erros’

Presepadas transformam o clássico da NFC Oeste em jogo dos 7 erros (Foto: Thearon W. Henderson/Getty Images) Placar inédito e

NFL – Análise da temporada: Atlanta Falcons

Falcons, você disse amarelar? (Foto: Patrick Smith/Getty Images) Um ano perfeito… até o terceiro quarto do Super Bowl; confira como

Inside the 20: irreconhecíveis e decisivos

Siemian fez a alegria da galera em Denver lançando 4 TDs (Foto: Justin Edmonds/Getty Images) Broncos vence mais uma e

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido