NFL – Prévia de Divisão: NFC Sul

NFL – Prévia de Divisão: NFC Sul
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Muito ataque, pouca defesa e promessa de tiroteios na NFC Sul

NFC Sul: Tampa Bay Buccaneers, Atlanta Falcons, Carolina Panthers e New Orleans Saints

Confrontos diretos com menos de 50 pontos combinados nem comemoro

Carolina Panthers

A ressaca pós-Super Bowl 50 foi forte nos lados da Carolina do Norte. A derrota para os Broncos rendeu uma temporada de visível abatimento em Cam Newton. A temporada 2016 foi tão abaixo que até uma gravata foi motivo de punição que iniciou um atropelo dos Seahawks por 40 a 7. O vice-campeão da NFL virou último colocado da NFC Sul em pouco menos de um ano.

A esperança de dias melhores em 2017 não é lá das mais altas. Carolina buscou o calouro Christian McCaffrey no Draft. A expectativa sobre o running back tem sido muito grande e é possível que ele já seja peça chave. Isso porque o ataque é muito dependente de Greg Olsen e Kelvin Benjamin. Ted Ginn Jr não é lá um primor de WR, mas a saída dele diminui ainda mais o leque de jogadas, principalmente em profundidade. Para piorar, Ginn foi parar no rival Saints.

A linha defensiva perdeu Kony Ealy para os Patriots (que acabou de ser dispensado de lá Oi, sumido. Tudo bom?) e repôs com a volta de Julius Peppers, de 37 anos. O que escancara um problema dos Panthers, pois a parte boa da defesa está envelhecida. Na casa dos 30 ainda tem Charles Johnson (31) e Thomas Davis (34). A previsão é que falte fôlego para o grupo durante a temporada.

O calouro Christian McCaffrey já chega pressionado a evoluir o ataque dos Panthers (Foto: Grant Halverson/Getty Images)

A contratação de veteranos não para por aí. No lado fraco da defesa veio trintão também. O safety Mike Adams chega para fazer uma dupla interessante com Kurt Coleman, que jogou sozinho praticamente ano passado. O problema é que Adams já está com 36 anos. A vinda do CB Captain Munnerlyn deve ajudar um pouco a situação, pois galera nova da secundária não rendeu em 2016.

Cam Newton vai precisar melhorar bastante suas leituras de read option e tomar menos pancadas desnecessárias. Quarterback tem que passar a bola. Apesar do espetacular ano de 2015 lançando 35 touchdowns, Super Cam não alcançou a marca de 20 TDs em metade de suas temporadas completas na NFL. Desde que entrou foram 21, 19, 24, 18, 35 e 19, respectivamente.

Os Panthers contam com boas peças, mas parte delas estão envelhecidas e já mostraram uma queda de rendimento em 2016. Luke Kuechly e Kawann Short terão muito trabalho para carregar a defesa. No ataque, Cam, McCaffrey e Olsen vão ter que se virar para sonhar com wildcard. Uma disputa com os Saints pela terceira colocação na NFC Sul é o mais plausível para as Panteras em 2017.

Previsão: 7-9

New Orleans Saints

Os Saints mais uma vez ficaram naquele chove não molha de costume nos últimos anos. Fala que vai melhorar a defesa, ela nunca melhora e Drew Brees fica lançando para cinco mil jardas como se fosse a coisa mais fácil do mundo. No fim, campanha mediana sem brigar pela NFC Sul. O título da divisão não vem desde 2011.

Muito se fala de Tom Brady que envelhece e parece que melhora. Drew Brees é outro caso desses. Com 37 anos, o QB lançou 37 TDs e 5208 jardas ano passado. Com 38 agora, o QB ainda não mostrou sinais de queda e a torcida dos Saints espera que continue assim em 2017. Bradin Cooks fará falta, mas Brees consagra qualquer recebedor. Michael Thomas e Willie Snead terão mais um ano prolífico recebendo bolas do camisa 9.

Drew Brees continua dando um baile na idade – e nos adversários – (Foto: Sean Gardner/Getty Images)

Para ajudar o experiente quarterback, New Orleans decidiu montar um backfield de respeito. O jogo terrestre já estava bem servido com Mark Ingram, mas Alvin Kamara chegou via Draft para compor um trio de RB poderoso após a contratação de Adrian Peterson. O ex-jogador dos Vikings tem 32 anos e vem de uma lesão grave que o tirou cedo da temporada passada. Com Brees passando a bola e outros 2 RBs dividindo snaps, AP pode dar mais uma volta por cima na carreira.

Como de costume, a defesa pode comprometer mais uma temporada dos Saints. Mas dessa vez não podemos dizer que NO não tentou resolver seus problemas. Das sete escolhas de Draft, cinco foram para graves problemas na defesa. Alex Anzalone (LB), Trey Hendrickson (OLB), e Al-Quadin Muhammad (DE) chegam para o front seven. As principais picks foram justamente para o maior problema, a secundária. O safety Marcus Williams e o cornerback Marshon Lattimore são a luz de esperança para Kenny Vaccaro, que não aguentava mais jogar sozinho lá atrás. Cameron Jordan agradece os reforços também.

Os Saints podem sonhar um pouco mais do que nos últimos anos. A defesa deve sair da “zona de rebaixamento da NFL” esse ano e ser pelo menos razoável. Se Adrian Peterson e Drew Brees jogarem saudáveis e em alto nível, New Orleans pode até brigar pela NFC Sul. A rotação contra a AFC Leste pode render três vitórias importantes numa luta no wildcard.

Previsão: 8-8

Atlanta Falcons

O desempenho pós-derrota em Super Bowl do último representante da NFC Sul não é muito animador. É difícil imaginar que os Falcons fiquem em último, mas ninguém esperava isso dos Panthers ano passado também, né? A saída do badalado coordenador ofensivo Kyle Shanahan para ser head coach nos 49ers tem deixado um ar de dúvida no ataque de Atlanta.

Quem tem o atual MVP, Matt Ryan, e o melhor recebedor da liga, Julio Jones, não tem muito com o que se preocupar. Cercado por Mohamed Sanu, Taylor Gabriel, Devonta Freeman e Tevin Coleman, Ryan tem tudo para fazer mais uma temporada espetacular. O ataque pode sentir falta de Shanahan e estar mais estudado pelos adversários, mas ainda sim continua muito imponente.

A defesa recebeu dois reforços de peso na linha para ver se para de entregar outro 28 a 3. Dontari Poe veio dos Chiefs e Takkarist McKinley via Draft. O calouro de UCLA é o parceiro de pass rush que Vic Beasley esperava. Do recrutamento também veio o linebacker Duke Riley para reforçar o setor.

Jovem defesa dos Falcons busca redenção após papelão na segunda metade do Super Bowl (Foto: Rick Scuteri/AP)

A secundária apesar de não ser uma maravilha, tem mostrado evolução a partir da metade da temporada passada.  O fato de estar cada vez melhor também se deve a juventude do setor. Os cornerbacks Desmond Trufant e Robert Alford têm 26 e 28 anos, respectivamente. Os safeties Keanu Neal e Ricardo Allen têm 22 e 25. Quem comanda a defesa no centro do campo entre a linha e a secundária também é jovem, Deion Jones (22).

Para compensar a provável queda de rendimento do ataque, até porque ano passado foi surreal, a defesa mostra que tem para onde crescer. O grupo jovem e talentoso de Atlanta sofreu uma dura lição no Super Bowl passado. Se não perderem a cabeça e aprenderem com a derrota, podem ser uma potência recorrente na briga pela Conferência Nacional nos próximos anos. Os confrontos contra outros campeões de divisão da NFC, Cowboys e Seahawks, podem custar a liderança da NFC Sul. Mas a o objetivo de voltar ao Super Bowl está mais do que vivo.

Previsão: 11-5

Tampa Bay Buccaneers

Os Bucs vão dar o que falar nesta temporada. Seja cumprindo as expectativas mostrando um time competitivo e com excelente ataque OU sendo aquela baita decepção de quem promete mas não vinga. O fato é que Jameis Winston e companhia estão nos holofotes antes mesmo se entrarem em campo. Ano passado já faltou pouco para os playoffs.

Se Mike Evans fazia chover quase que sozinho, TB resolveu o problema na intertemporada. O rei das big plays, DeSean Jackson chegou dos Redskins, e o melhor prospecto de tigh end desde Rob Gronkowski, O.J. Howard, veio no Draft. Os dois se juntando a Evans e a Cameron Brate formam um dos ataques mais empolgantes da NFL. Na teoria, pelo menos.

Além do desempenho de Winston (leia-se: parar de ser interceptado todo jogo), esse ataque precisa que o jogo terrestre volte a funcionar. E aí a diferença entre teoria e prática entra de novo. Em tese, Doug Martin, Charles Sims e Jacquizz Rodgers são um bom trio de running backs. Na prática, sempre tem alguma lesão e/ou problemas extracampo atrapalhando no caminho.

Winston recebeu o ataque que queira, agora cabe ao QB fazer a galera funcionar (Foto: Jason Behnken/AP)

A secundária foi muito queimada ano passado, mas a dupla de cornerbacks foi até bem. Com a evolução prevista de Vernon Hargreaves, e se Brent Grimes mantiver o nível apesar dos 34 anos, o setor pode subir de produção. Depende também se a nova dupla de safeties vai funcionar. J.J. Wilcox veio dos Cowboys e Justin Evans veio no Draft. O front seven com Gerald McCoy, Chris Baker e Kwon Alexander torna a vida da secundária mais fácil de se ajeitar. Já a linha ofensiva segue problemática.

Tampa Bay tem uma tabela ligeiramente mais favorável do que Atlanta. Receber jogos complicados como Giants e Patriots, pode render duas vitórias essenciais na briga com os Falcons pela NFC Sul. O confronto direto pode definir que avança como campeão de divisão, mas o vice deve ir aos playoffs pelo wildcard. Para o bem de TB é bom que Winston não se machuque, pois seu reserva é Ryan Fitzpatrick!

Previsão: 12-4

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Vinícius Mathias

Vinícius Mathias

Jornalista e ala-armador nas horas vagas. Sofre nas ligas americanas com Timberwolves, Jaguars, Sharks e Angels. Se arrepende por não ter escolhido o Seahawks. Chelsea e Alemanha trazem felicidade no futebol, pelo menos. Fã de Aaron Rodgers, Jimmie Johnson, Kevin Garnett, Kimi Räikkönen e de uma Heineken bem gelada.



Related Articles

NFL – Análise da temporada: Seattle Seahawks

Foto: Otto Greule Jr/Getty Images Lesões para dar, vender, alugar e um QB bom demais; confira como foi a temporada

NFL – Análise da temporada: Minnesota Vikings

Vikings visitando seu maior rival, Green Bay Packers, no Lambeau Field (Foto: Reprodução/Minnesota Vikings) Casa nova, mas inconstância antiga e

Rams e 49ers em ‘O Jogo dos 7 Erros’

Presepadas transformam o clássico da NFC Oeste em jogo dos 7 erros (Foto: Thearon W. Henderson/Getty Images) Placar inédito e

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido