Passeio espanhol diante da Azzurra

Passeio espanhol diante da Azzurra
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

É hora de levantar a cabeça e correr atrás do prejuízo (Foto: Divulgação/sapo.pt)

Na casa do Madrid, os Azzurri apanharam feio para a Fúria e viram seu adversário descolar na liderança do grupo

Itália e Espanha se enfrentaram ontem por mais uma rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. A partida, que definiu a liderança do grupo G, foi disputada no Santiago Bernabéu, estádio do gigante Real Madrid.

As duas seleções estavam empatadas: ambas com 16 pontos e campanhas bastante semelhantes – o único compromisso em que estas não saíram vitoriosas aconteceu no primeiro turno, quando se enfrentaram. Na ocasião, o confronto terminou empatado em 1 a 1, com tentos de De Rossi (Itália) e Vitolo (Espanha)

Campanha italiana

Nas partidas que antecederam o confronto contra a Espanha, a equipe da Itália vinha de uma sequência de quatro vitórias consecutivas no torneio. O desempenho dos azzurri era avassalador contra as seleções de menor porte.

No total, antes da partida, foram disputados 6 jogos, metade em solo italiano e metade fora. A equipe balançou as redes dos adversários 18 vezes (média alta para os padrões italianos), sofreu 4 gols (média alta para os padrões italianos) e só não venceu a própria Espanha. Tais números fizeram da Azzurra a segunda colocada de seu grupo, pois, ainda que estivesse com a mesma pontuação da Fúria, perdia nos critérios de desempate.

A squadra italiana conta com um bom poderio ofensivo: a seleção tem como maior artilheiro o atacante Ciro Immobile, com 5 gols marcados. Depois dele, vem Andrea Belotti, que atingiu a meta adversária 4 vezes. Os dois formaram a dupla de ataque da Itália na maioria dos jogos.

O setor ofensivo se destaca. Em contrapartida, a defesa, que conta com a antiga trinca da Juve (Bonucci, Barzagli e Chiellini), havia sido vazada 4 vezes em 6 rodadas antes do jogo no Bernabéu. Ainda que não assustasse, a média era ligeiramente alta para os padrões italianos. E agora, ruim. Uma possível explicação para esta frouxidão defensiva é o ataque funcionando bem. Sabendo que haveria a Espanha em seu caminho, a Itália precisaria fazer saldo caso não se classificasse diretamente à Copa.  Bom, parece que fizeram certo.

bonucci chiellini e barzagli na selecao italiana

O ex-Muro de Turim não conseguiu parar o ímpeto espanhol ontem (Foto: Getty Images)

Passeio da Fúria

Apenas uma palavra define o sentimento do torcedor italiano com o resultado: decepção.

A Espanha aplicou uma aula de futebol no Santiago Bernabéu. Os jogadores da Itália pareciam meros obstáculos para jogadores como Isco, que com dois gols e um repertório impressionante de boas jogadas, foi o nome do jogo.

A Azzurra teve muita dificuldade na troca de passes. Abusou dos lançamentos e transições diretas, dificultando a ação dos jogadores de ataque. Com uma partida muito abaixo do esperado da dupla Verratti e De Rossi, a marcação e o toque de bola no meio campo foram muito prejudicados. Os atletas responsáveis pelas beiradas do campo também não corresponderam. Spinazzola e Candreva pouco incomodaram a defesa espanhola.

A equipe da Espanha foi superior o jogo inteiro e mereceu a vitória por 3 a 0. Além dos dois gols de Isco, Morata também guardou o seu e a Fúria abriu 3 pontos de vantagem sobre a Itália. Com isso, o passaporte para a Rússia está praticamente carimbado.

espanha-x-italia-gol-de-isco

Jogando em casa, Isco trouxe também as atuações no Madrid para a Fúria (Foto: Claudio Villa/Getty Images)

Futuro da Itália

Com o péssimo resultado de ontem, o panorama dos italianos muda de figura. Esta partida era de extrema importância para as duas equipes, uma vez que os próximos jogos são contra seleções de menor porte – e a projeção é passar por cima. Não há outra hipótese.

Logo, se não houver nenhuma surpresa, tudo indica que a Itália vai decidir sua vaga para a Copa da Rússia na repescagem. É válido lembrar que na Europa, apenas os primeiros colocados dos grupos têm vaga direta. Os segundos disputam entre si o direito de jogar a Copa do Mundo.

Os italianos ainda têm mais três compromissos na primeira fase da competição. Na próxima terça enfrentam a equipe de Israel dentro de casa. Depois disso, a próxima data FIFA ocorre em outubro. Lá, os confrontos serão contra Albânia e Macedônia.

As chances de uma vaga direta são baixas. É preciso manter o foco nos objetivos e, quem sabe, esperar por um tropeço espanhol, para não precisar passar pelos playoffs – que já complicaram muita gente (vide França x Irlanda e Portugal x Suécia).

Confira também a visão do lado espanhol sobre a partida

 

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Marco Aurélio Alencar

Marco Aurélio Alencar

Estudante de Jornalismo da UFF. Torcedor do Flamengo e apaixonado por esporte, principalmente futebol. Goleiro nas horas vagas também.



Related Articles

Messi: un Dios argentino

Devemos agradecer por podermos presenciar o divino futebol de Lionel Messi (Foto: Rodrigo Buendia/AFP) O fim do drama argentino; há

Não podemos nos esquecer de La Roja

Isco teve atuação mágica num palco em que já é acostumado a brilhar (Foto: Football HQs) Orquestrada pelo maestro Isco,

Messi: mesmo criticado, jogai por nós

Se la mano de D10s deu um Mundial à Argentina, os pés do messias podem salvar a albiceleste da tragédia

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido