Bem vinda, Premier League #3: o Liverpool será campeão

Bem vinda, Premier League #3: o Liverpool será campeão
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Salah é a principal novidade do Liverpool para a temporada (Foto: Reprodução/Premier League)

A RISE Esportes aquece os motores para a liga mais competitiva do Velho Continente: uma análise em 3 textos sobre os 20 times da Premier League 2017-18

No primeiro texto da série, começamos analisando o fundo do poço, todos aqueles times que terão que brigar para não cair na PL. No segundo, é a vez do bloco dos 5 times que devem brigar por vagas em competições europeias, mas sem grandes forças para chegar ao título.

Agora, para fechar, chegam os candidatos à taça. Como se portarão e quais serão as forças (e fraquezas) ao longo do ano? O Liverpool de Klopp tem forças para chegar longe sem Coutinho?

Chelsea

Diante de uma primeira partida bagunçada, o Chelsea patinou. O time se mostrou nervoso diante de um fraco Burnley. Talvez acuado pela estreia. Talvez nervoso pela expulsão de Cahill. Não se sabe.

morata-gol-chelsea-estreia

Morata marcou em sua estreia (Foto: Reprodução/Premier League)

Para a temporada, o clube trouxe nomes que serão referências no time titular (e também na composição) em todos os setores. Para o gol, Caballero chega do City para ser sombra de Courtois. Para a defesa, Rudiger veio com o status de homem de confiança do técnico Joachim Low, na Alemanha.  No meio, Bakayoko deve ser a dupla de Kanté assim que tiver condições de jogo. Na frente, Morata – mesmo não tendo iniciado o jogo de estreia dos Blues – deve ser o camisa 9.

No campo, o time se dispõe no melhor estilo Conte: um 3-4-3 legítimo. Sem poder contar com Hazard, que sofreu uma grave lesão, as opções devem ficar para os lados de campo devem ser William e Boga (ou Batshuayi sendo improvisado). Na linha de zaga, Cahill, Azpilicueta e David Luiz serão os homens.

O Chelsea tem condições de ser bicampeão inglês. Na Champions, contudo, o time deve patinar. A tendência é que, melhorando o jogo e contando com Hazard o mais rápido possível, o time consiga avançar. Na Premier, com a divisão de elenco entre competições, o futuro é incerto.

Manchester City

Os meninos de Guardiola vêm secos de título para essa temporada. As contratações foram muito boas, o que deve dar ao capacidade de variação à Pepe.

Para o setor defensivo chegaram Mendy (LE, Monaco), Walker (LD, Tottenham), Danilo (LD, Real Madrid) e Denayer (ZAG, Sunderland). Para o gol, o excelente Éderson deve assumir a titularidade. Para o meio, Bernardo Silva chega para ser uma opção de ouro.

guardiola-city-2017

Guardiola terá muitas opções para essa temporada (Foto: Reprodução/Premier League)

O esquema usado é um 3-4-3 que pode ser dar ao luxo de ter várias improvisações. Na primeira partida, o time teve Danilo na ala esquerda e Walker na direita. A zaga, reforçada, jogou com Kompany, Otamendi e Stones. Mais à frente, Jesus, Aguero e De Bruyne fazem um dos melhores trios da atualidade.

A projeção é maravilhosa. Mas ao que tudo indica a potência dos Citizens vai se voltar para a obsessão do clube: a Champions League. Isso tira as atenções da liga nacional. E por consequência abre espaço para outros protagonistas.

Tottenham

Conhecido por ter ficado no quase duas vezes nos últimos dois anos. Essa é a realidade dos Spurs. Sem grandes contratações, mas com a base mantida, o time de Pochettino tem mais um ano de disputa intensa pela frente.

harry-kane-contra-newcastle

Kane sempre é atração nos jogos dos Spurs (Foto: Reprodução/Premier League)

Por títulos, o time traz a campo um 4-2-3-1. O ataque poderosíssimo é liderado por Harry Kane, centralizado. Na linha de 3, Eriksen, Alli e Sissoko fazem um dos ataques mais eficientes dos últimos anos de Premier. Como opções ainda vemos Son e Janssen, que sempre entram bem e marcando gols.

A tendência é mais um ano chegando longe. O time sempre perde fôlego na reta final. Com a Champions em mente, esse ano não deve ser diferente. Os outros times sempre se aproveitam do emocional para levar a melhor em momentos-chave. Trabalhando a cabeça é possível que os Spurs alcem voos maiores.

Manchester United

O United trouxe talvez a melhor contratação da janela inglesa: Romelu Lukaku. O belga foi um monstro enquanto serviu o Everton. Nos Red Devils, com gente da melhor qualidade para servir, não será diferente.

Os vermelhos sacolaram logo 4 a 0 em cima do West Ham. Em casa, o time aproveitou a força da torcida. A principal contratação também não decepcionou e guardou dois. Além dele, no meio, Matic deve ser a peça chave para o jogo de Pogba fluir mais. Com características parecidas, os dois têm uma saída de bola luxuosa, capaz de nutrir os homens de frente.

lukaku-gol-estreia-premier-league

Lukaku, a nova referência do United (Foto: Reprodução/Premier League)

No esquema, o time traz um 4-2-3-1. Na linha de 3 entram Mata (centro), Rashford (esquerda) e Mhkitaryan (direita). Com uma boa flutuação dos volantes, o time provavelmente será muito ofensivo, apesar de não ser a característica de Mourinho.

A tendência é que o United brilhe. Mas ainda assim, o protagonismo deve ficar com outro time.

Liverpool

O provável campeão inglês.

Esse é mais um palpite arriscado, de fato. O time de Klopp não vive a melhor de suas fases. Para piorar, ainda existe o risco de ficar sem Coutinho para a temporada. O meia deve ir mesmo para o Barcelona. Para seu lugar – mesmo não sendo da mesma posição – chegou o egípcio Salah.

Mas o time de Anfield conta com alguns fatores que podem ser decisivos na hora H.

 

sadio-mané-comemoração

Mané, o ponta de confiança (Foto: Reprodução/Premier League)

O primeiro deles vem do banco. Jurgen Klopp é um dos melhores técnicos do mundo. Com material humano e motivação ele já mostrou que pode fazer muita coisa. A prova disso é o Borussia Dortmund, bicampeão alemão (10/11 e 11/12) e vice da UCL (12/13). Sem grandes estrelas, mas com um bom tempo de trabalho por trás, Klopp fez história.

O segundo ponto é o fator clássico. Esse mesmo Liverpool, nos últimos anos, tem sido o exterminador dos concorrentes. Apesar de pecar contra os times menores, se a competição fosse só com os grandes clubes, os Reds seriam multicampeões da EPL. Esse ano, mesmo sem Coutinho, a realidade deve se manter.

O terceiro fator – e talvez o mais decisivo – é justamente a correção da maior falha do time: vitória em jogos “mais fáceis”. Sabendo encarar adversários que jogam mais fechados, o Liverpool vem ganhando os contornos de Klopp. Semelhante ao antigo Dortmund, o atual Liverpool tem um 4-3-3, que pode variar para um 4-5-1, dependendo do adversário.

borussia-dortmund-vice-champions-league-2013

O Dortmund de Klopp (Foto: Reprodução/The Sports Quotient)

Na Alemanha, Lewandowski era a referência, com Kuba e Reus abertos, sendo servidos por Mario Götze, que era o meia mais avançado. Nos Reds, Wijnaldum faz a função de meia, com Salah e Mané abertos, tendo Firmino de centroavante. Em Dortmund, deu certo por 3 anos. No Liverpool, esse período está só começando.

As semelhanças são indicativos de sucesso. Resta agora acompanhar a temporada e esperar os desdobramentos.


A Premier League já começou! Acompanhe os detalhes da liga mais disputada do Velho Continente aqui na RISE Esportes.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Guilherme Porto

Guilherme Porto

Algo entre o famoso soccer e o lacrosse universitário da Irlanda do Norte me interessam. A paixão por esportes (lê-se quase todos), acompanhada de uma boa resenha e uma cerveja gelada me encantam bastante. E, apesar de não podermos beber aqui, o resto garanto passar com agilidade e muita informação.



Related Articles

Líder e Vice-Líder? Não, é a FA Cup!

Chelsea, classificado para a final da FA Cup e líder da Premier League tem tudo para levantar duas taças na

Premier League – Rodada 2: Mourinho, é você?

Olha o estilo do Mourinho! (Foto: Reprodução/Premier League) Com 8 a 0 na soma dos dois primeiros jogos, o United

Bem-vindos à Estocolmo

Ajax e United fazem amanhã a final da Europa League, em Estocolmo, às 15h45, horário de Brasília. Confira as análises

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido