Billabong Pro Tahiti: Medina não passa por Julian Wilson

Billabong Pro Tahiti: Medina não passa por Julian Wilson
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Julian comemora sua performance no Tahiti (Foto: Miller/Divulgação).

Em mais um encontro, o australiano marca sua terceira vitória sobre o brasileiro Gabriel Medina e leva a etapa em Teahupo’o

Último dia no Tahiti, mar com muita variação e séries inconsistentes. Teve chuva, faltou onda, desceu bomba, caíram os mais bem colocados no ranking. A pressa para a realização do evento testou o condicionamento dos surfistas e, aparentemente, ninguém teve o surf afetado por cansaço, mas por adrenalina.  

O curto evento

Jordy Smith assumiu a ponta do ranking do CT ao vencer John John Florence nas quartas de final. O sul-africano estava 350 pontos atrás do atual campeão mundial. Com a vitória e combinação de resultados, moveu JJF e Matt Wilkinson para a segunda e terceira colocação, respectivamente.

As muitas baixas brasileiras foram prematuras. Filipe Toledo, que levou J-Bay mês passado, caiu logo na segunda fase, junto com Miguel Pupo, Caio Ibelli e Jadson André; Adriano de Souza, Italo Ferreira e Ian Gouveia ficaram no terceiro round; Wiggolly Dantas deu seu melhor, mas não passou das quartas de final.

A ascensão de Julian

O australiano vem numa crescente literal desde o Oi Rio Pro. No Brasil disputou até o quinto round; no evento seguinte, em Fiji, foi às quartas contra Wilkinson; na África do Sul disputou a semifinal contra Filipinho; e acaba de triunfar em Teahupo’o.
Julian ocupa a quinta colocação no Jeep Leaderboard .

medina tahiti 2017

Predador, Medina mostra o motivo pelo qual é temido no mar (Foto: WSL/POULLENOT/AQUASHOT).

O quase de Medina

Na metade do caminho para o título, Gabriel Medina teve sua chance de pular cinco posições e ficar mais próximo do bicampeonato. Até então, seus melhores resultados foram chegar às semis de Gold Coast e J-Bay. Ontem, conseguiu pegar o sétimo lugar de Filipe Toledo e jogar o amigo para a nona colocação. Antes do evento a aposta era no top 7, mas estávamos loucos para ver o que viria.

Conhecido por tirar leite de pedra, deu pra ver claramente a diferença do surf do campeão de 2014. A velocidade de Medina, a capacidade de arrancar uma nota excelente em uma onda sem potencial algum: o brasileiro vê coisas que outros não veem. O evento espremido por conta de más condições que tendiam a ficar piores, o brasileiro competiu cinco vezes no mesmo dia e usou a sua habilidade de criação para sair na frente. Mas Gabriel tem muita pressa.

Classificação no último segundo, única nota 10 do evento, duas interferências cometidas – apenas uma marcada -, repescagem, começos de baterias espetaculares, surf agressivo, foco: Medina. Bateu todos, menos a competência de Julian Wilson.

Não foi o suficiente.

O australiano, experiente e com histórico de três confrontos e duas vitórias sobre o brasileiro, teve a paciência de deixar a natureza fazer o seu trabalho. E de virada.

Quando o assunto é Julian Wilson, Medina está em desvantagem.

3×1.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Izabelle Souza

Izabelle Souza

Estudante de Publicidade, 20 anos, nascida e criada entre Niterói e São Gonçalo. A criança que queria correr na F1, mas acabou nadando até chegar na praia. E ainda bem que chegou! Da areia, não conseguiu evitar se apaixonar pelo surf. Da vida, não foi capaz de separar o trabalho do esporte.



Related Articles

WCT Masculino: o quê esperar de 2017

Gabriel Medina no Quiksilver Pro Gold Coast, em 2014 (Foto: ASP/Kirstin Scholtz). As expectativas para a WSL Championship Tour (WCT),

Tudo preparado para as quartas de final em Margaret River

Owen Wright e o absurdo de Main Break no 3º round. (Foto: Dunbar/WSL) Os competidores enfrentam condições desafiadoras em Main Break. 

Pro Trestles: uma chance de ouro para Jordy e Tyler

Filipe Toledo dando show em Trestles no ano passado. Brasileiro é fum dos favoritos para vencer a etapa (Foto: Divulgação/WSL)

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido