Pré – Billabong Pro Tahiti: quem ainda está no páreo?

Pré – Billabong Pro Tahiti: quem ainda está no páreo?
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Slater triunfando no Tahiti em 2016 (Foto: Cestari/ WSL)

A elite do surf mundial chega a Teahupoo para a disputa da 7ª etapa da temporada e a RISE analisa a corrida pelo título

O defending champion Kelly Slater não irá competir devido a lesão sofrida em J-Bay e fica incapacitado de buscar o hexa no Tahiti. Sem o perigo do americano, a topo do ranking se aquece para angariar pontos agora que já se passou metade do circuito.

Teahupoo é sempre o momento em que a temporada começa a se assentar. Quem não fez o suficiente até aqui já tem a certeza de que só um milagre pode trazer o título. Gabriel Medina, por exemplo, precisaria fazer chover ouro no Tahiti e nas etapas seguintes, além de torcer para que todos os oito colocados à sua frente tivessem um extremo azar. Resumindo: mais próximo do impossível do que de um bicampeonato.

A realidade de Adriano de Souza já é bem diferente. O brasileiro já venceu a etapa no Rio e alcançou o terceiro lugar em Margaret River e Bells Beach. Algumas outras boas colocações e, principalmente, mais uma etapa vencida podem trazer o bicampeonato mundial para Mineirinho.

O somatório de excelentes resultados do líder do ranking, o australiano Matt Wilkinson, o deixa bem próximo do título mas, ainda assim, John John Florence está colado na traseira e representa perigo máximo. O pior resultado de Wilkinson foi um 25º lugar enquanto JJ ficou, no mínimo, em 13º. Vez ou outra o havaiano decide desfilar notas 10 seguidas, e aí fica difícil competir.

Filipe Toledo levou o Corona Open J-Bay e garantiu sua estadia na corrida pelo título até o final do ano, mas é claro, sem poder vacilar já que ficou fora de Fiji após punição no Rio Pro.

Matematicamente, ainda tem muita gente surfando pelo título. Tem um pouco de fantasia aí. Com os pés no chão, a RISE aposta nos sete primeiros do ranking, mas vibra com a possibilidade de ver o inesperado.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Izabelle Souza

Izabelle Souza

Estudante de Publicidade, 20 anos, nascida e criada entre Niterói e São Gonçalo. A criança que queria correr na F1, mas acabou nadando até chegar na praia. E ainda bem que chegou! Da areia, não conseguiu evitar se apaixonar pelo surf. Da vida, não foi capaz de separar o trabalho do esporte.



Related Articles

Pro Trestles: uma chance de ouro para Jordy e Tyler

Filipe Toledo dando show em Trestles no ano passado. Brasileiro é fum dos favoritos para vencer a etapa (Foto: Divulgação/WSL)

Pro Trestles – Brazillian Storm agita o mar ‘flat’ de San Clemente

Jordy Smith estreia bem e garante vaga no Round 3 do Hurley Pro at Trestles (Foto: WSL/Kenneth Morris) A equipe

Corona Open J-Bay: no lar dos Supertubos

A elite do surf mundial chega para dropar na melhor direita do mundo: Jeffreys Bay Amanhã, as águas geladas da

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido