IndyCar: Penske fica no quase e Dixon fatura em Road America

IndyCar: Penske fica no quase e Dixon fatura em Road America
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Para o alto e avante! Em Road America, Scott Dixon superou a favorita Penske e faturou a vitória que pode fazer a diferença na luta por mais um título (Foto: IndyCar/Reprodução)

Treino é treino, corrida é corrida. Penske e Scott Dixon representaram bem o ditado neste fim de semana.

Por muito pouco, a equipe mais tradicional do grid não domina o fim de semana no GP de Road America, em Elkhart Lake, no estado de Wisconsin. A Penske se destacou durante todo a programação do Kohler Grand Prix, incluindo a pole position que garantiu com o brasileiro Helio Castroneves. Mas na corrida, quem levou a melhor no final foi Scott Dixon. O neozelandês a bordo da Chip Ganassi largou em 5º, superou a soberania da equipe rival e ao fim das 55 voltas, levou a sua primeira vitória na temporada atual.

Dixon, que já estava na liderança antes da corrida – mesmo sem não ter ganho uma ainda esse ano –, ampliou a sua vantagem sobre o segundo colocado em 34 pontos. Diferença essa que é fruto da sua aplicação durante a temporada, onde, mesmo sem vencer, foi inteligente para buscar os pontos que precisava para construir uma posição sólida longo do campeonato e claro, usufruiu de seu talento para obter o máximo de um carro que de longe não é o melhor da disputa.

Sempre sorridente, Castroneves não venceu por pouco, mas comemorou bastante o 3º lugar (Foto: IndyCar/Reprodução)

No primeiro treino livre de Road America, quem levou a melhor foi Alexander Rossi da Andretti, mas logo atrás dele vieram três pilotos da Penske: respectivamente, o atual campeão da Indy, Simon Pagenaud, Will Power e Josef Newgarden. Já na segunda sessão de treinos foi a equipe de Roger Penske quem ditou os tempos, colocando seus quatro pilotos nas quatro primeiras colocações: Newgarden, Power, Pagenaud e Castroneves. No terceiro treino livre, a hegemonia se manteve, apenas com as ordens trocadas; dessa vez o mais rápido do free practice foi Simon Pagenaud. No sábado, as quatro primeiras posições do grid de largada ficaram com a Penske. Hélio Castroneves largaria na pole, tendo os companheiros Will Power e Josef Newgarden nas posições seguintes. O domínio da equipe que foi chamada de “Ferrari da Indy”, por Pagenaud, já estava definido. E uma vitória para fechar o fim de semana com chave de ouro parecia iminente. Mas…

A corrida

Durante as voltas iniciais, parecia que o resultado da corrida já estava certo. A largada foi tranquila, tranquila. Pelo menos para o pole position, Helio Castroneves. O brasileiro segurou bem a posição privilegiada, enquanto atrás dele Newgarden assumia a posição do colega Will Power. Graham Rahal pulou de 6º para 4º, mas não demorou muito para que Dixon e Pagenaud recuperassem as posições perdidas e Rahal caísse para 8º.  A disputa se concentrou no pelotão da frente; enquanto o vice-líder Newgarden permanecia na cola do líder Castroneves, Power teve que dar o máximo de si para segurar Dixon atrás dele. O neozelandês tentou abocanhar a posição do carro 12 da Penske nas curvas, mas o australiano não deixou espaço e se manteve em terceiro.

O primeiro a parar foi Alexander Rossi, perto da 10ª volta. Em seguida, JR Hildebrand também foi aos boxes, sendo acompanhado por outros pilotos, incluindo Tony Kanaan. O líder, Castroneves, parou na 13ª volta, deixando o caminho livre para Josef Newgarden desfrutar da liderança por algum tempo. O americano também fez uma visita rápida aos boxes para a troca de pneus e chegou a voltar para a pista à frente do pole position. Mas com pneus ainda frios, não pôde conter a aproximação do companheiro de equipe. Com as primeiras paradas, as posições na corrida de Road America se alteraram, com Scott Dixon aparecendo em 3º e Alexander Rossi em 4º. Pagenaud e Power caíram, respectivamente, para as 5ª e 6ª posições. E quem aparecia em uma posição bem mais confortável do que o 16º lugar conquistado no classificatório era Tony Kanaan, que fez uma boa corrida de recuperação.

Newgarden permaneceu de olho no lugar de Castroneves até perto do meio da prova, quando assumiu a liderança ao fazer uma ótima ultrapassagem sobre o brasileiro. O piloto colocou o carro por fora em uma curva e não deu chances ao colega de segurar a posição. Na vice-liderança, Castroneves precisava tomar cuidado com quem vinha atrás, já que os pneus estavam começando a se desgastar e ele, a perder o ritmo. Helinho deu conta do recado até fazer uma segunda parada, na volta 27, sendo acompanhado pela maioria do grid, exceto Newgarden e Dixon. Duas voltas depois, uma bandeira amarela acionada por Takuma Sato, que deslizou na pista e girou na grama, não batendo no muro por muito pouco. Com a pausa, outros pilotos aproveitaram para fazer uma nova visita aos boxes.

A bandeira amarela beneficiou Scott Dixon, que ultrapassou Newgarden na relargada e assumiu a liderança da prova. Já James Hinchcliffe levou a pior com a bandeira verde. O canadense foi atingido por Will Power e saiu da pista, mas para alívio do pelotão da frente, não causou uma nova bandeira amarela. Pouco depois da metade da corrida, Castroneves passou o colega de equipe e apareceu atrás de Dixon, que estava com uma confortável vantagem de 2s5, que manteve mesmo após fazer uma última parada. Newgarden também foi aos boxes seguindo o neozelandês da Chip Ganassi e voltou para a pista na frente de Castroneves. Na volta 44, Kanaan e Rossi protagonizaram a batida mais forte de uma prova relativamente tranquila. O brasileiro tocou no americano da Andretti, que se segurou na pista, enquanto ele foi direto para o muro e bateu em cheio.

Tony Kanaan largou em 16º e fazia uma boa prova de recuperação, até bater e abandonar a corrida (Foto: IndyCar/Reprodução)

Mais uma bandeira amarela foi acionada, mas a corrida teve reinício 7 voltas depois. A relargada, dessa vez, mudou pouca coisa na disputa. Dixon se manteve na liderança e Newgarden permaneceu na sua cola, enquanto Castroneves teve que se esforçar para não perder o 3º lugar para Pagenaud. A partir daí, o único capaz de tomar a vitória do neozelandês era o piloto da Penske. Newgarden bem que tentou, mas mesmo com o botão push to pass, não conseguiu alcançar Dixon, que se sagrou vencedor da prova. O garoto precisou se contentar com o segundo lugar, sendo seguido pelo colega de equipe, Hélio Castroneves. A conquista foi a primeira do piloto da Chip Ganassi na temporada e a 41ª em uma vitoriosa carreira que conta com mais 4 títulos da categoria.

A Penske ficou só no “cheirinho”, enquanto Dixon, na liderança do campeonato com 34 pontos de vantagem começa a sentir um leve aroma de penta. Ainda sim, é cedo para apostas no campeonato, que pode virar de cabeça para baixo a qualquer momento. Pagenaud, Castroneves e Takuma Sato aparecem, respectivamente, em 2º, 3º e 4º, e podem tomar a liderança do neozelandês de uma hora para outra, e claro, com ajuda do sistema de pontuação da IndyCar, que concede 50 pontos ao vencedor de cada prova. Os carros voltam a acelerar pela Indy em 9 de Julho, no circuito oval de Iowa, especialidade da categoria. Até lá, ainda tem muita água para passar debaixo da ponte.

 

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Bruna Rodrigues

Bruna Rodrigues

Jornalista em formação, flamenguista de nascimento e fã de automobilismo – em especial, F1 e IndyCar. Transfere para as palavras a emoção e a paixão que o esporte desperta e, nas horas vagas, também é fã de ficção científica. Vida longa e próspera!



Related Articles

McLaren: Entre a expectativa e a decepção

Foto: Sutton Images MCLaren chega em 2017 repetindo problemas das últimas temporadas e terá trabalho para não se tornar o fracasso

GP da Espanha: Hamilton vence pela segunda vez em 2017

Hamilton e Vettel estão na briga pelo título (Foto: Sutton Motorsport Images) A quinta etapa do ano foi vencida pelo

Surpreendente, lendária, vibrante: essa é a Indy500

Grid de largada da 101ª edição das 500 Milhas de Indianápolis (Foto:Beto Issa) Uma prova de 200 voltas que, apesar

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido