Sem novidades

Sem novidades
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Nenê foi novamente titular, mas não conseguiu ajudar a evitar o revés (Foto: Vasco.com.br)

Mais uma vez fora de casa, Vasco é derrotado pelo Botafogo por 3×1 e continua devendo.

Se tem um adjetivo que é controverso para definir a equipe do Vasco no Brasileirão, esse adjetivo é “inconstante”. Por um lado, o time é muito inconstante: ora vence, ora perde, não consegue manter uma sequência no campeonato e vive oscilando. Ao mesmo tempo, ironicamente, jamais poderia ser chamado de inconstante por conta de sua peculiar regularidade: em casa, vence; fora, perde. É algo que vem acontecendo nas oito rodadas do Brasileiro e ontem, para não quebrar a rotina, o cruzmaltino sofreu novamente uma derrota fora de casa diante do Botafogo, no Estádio Nilton Santos.

Novamente, nossa defesa não cumpriu seu papel e reafirmou o posto de mais vazada do campeonato, com 20 gols sofridos em apenas nove jogos. O curioso é que o Botafogo só teve duas jogadas de perigo no primeiro tempo, e as duas resultaram em bola na rede. O Vasco não conseguiu ameaçar fatalmente o gol de Gatito Fernandez e até a jogada do único gol vascaíno no jogo – marcado pelo garoto Caio Monteiro – contou com uma falta polêmica que poderia ter invalidado a jogada.

Cria da base, Caio Monteiro marcou o gol de honra (foto: Vasco.com.br)

No geral, foi mais uma falha, outro revés para a conta. O Vasco, que tanto se orgulhou na rodada passada de alcançar o G6, vai dormir na 9ª posição da tabela, com 12 pontos. A próxima rodada representa a chance de se recuperar: o time enfrenta o vice lanterna Atlético-GO em casa. A obrigação do cruzmaltino é vencer – caso contrário, o clima deve esquentar.

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Raphaela Reis

Raphaela Reis

Estudante de publicidade, 19 anos, nascida e criada no Méier, subúrbio do Rio de Janeiro. Apaixonada por futebol e pelo Vasco desde criança, viciada em ler o caderno de esportes do jornal e desafiante oficial dos tios e primos no FIFA. Infelizmente não realizou a fantasia de se tornar a nova Marta, mas hoje busca nas palavras uma forma de se manter conectada ao mundo da bola.



Related Articles

Flamengo precisa de mais garra na Sula

Rubro-negro se mostrou apático no duelo ACFxFLA (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo) Rubro-negro entrou como favorito para o embate, e com

Para entrar na história

O meia Juninho reverencia a torcida do Novo Hamburgo, que anseia pelo título mais importante do clube (Foto: Alex Sabino/Folha

Geração de apaixonados pelo Vasco

Um amor que resiste a qualquer fase do clube (foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br) O amor que vem dos jovens torcedores

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido