Segue a sina

Segue a sina

Abelão tem precisado se desdobrar para manter o time com um bom nível de atuação (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

Tricolor faz um bom primeiro tempo, mas cai de produção na segunda etapa e vê a vitória escapar de suas mãos. Desfalques continuam sendo um problema

O Fluminense entrou em campo para o clássico pressionado por estar há três jogos sem vencer no Brasileirão. Após a derrota para o time do Grêmio na última rodada, em casa, gritos de “time sem vergonha” puderam ser ouvidos. Por conta disso ou não, o Flu fez uma boa partida, principalmente no primeiro tempo, mas mesmo assim a vitória ainda não veio.

Torcida mais uma vez dividida

No meio da semana um grupo de torcedores foi até a sede do clube nas Laranjeiras reclamar da atual gestão e pedir por reforços. Não é segredo que costumo me posicionar a favor da diretoria. De fato a ausência de reforços está sendo uma problemática para o tricolor. Com as constantes lesões, faltam peças de reposição ao técnico Abel Braga e, consequentemente, o nível de atuação cai.

Mais uma vez volto a afirmar que o elenco tricolor não é tão limitado como a imprensa costuma tratar. Realmente faltam alguns jogadores em posições específicas, principalmente para o sistema defensivo – o pior entre os clubes da série A –, porém o time sofreu incríveis 19 lesões na atual temporada, obrigando a improvisação e até o uso de jogadores considerados terceiros reservas. Haja elenco!

Apesar disso, é compreensível a falta de contratações no ano. Não nos enganemos: apesar de um ótimo futebol apresentado no início do ano e com os milagres de Abelão, 2017 ainda precisa ser visto como um ano de reformulação. Basta saber se trará resultados ou não.

O jogo

Trauco acerta um lindo chute já no apagar das luzes para tirar a vitória das mãos do tricolor (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

O Fluminense entrou em campo disposto a sair vitorioso. Durante todo o primeiro tempo o tricolor foi superior e se aproximava cada vez mais do gol. Relembrando as boas aparições do início do ano, Os Guerreiros contaram com o brilhantismo de Wendel para transformar a boa atuação em gol: o próprio se infiltrou muito bem na área rubro-negra e recebeu lindo passe de Gustavo Scarpa para, sozinho, acertar a trave e garantir o rebote para abrir o placar. Aos poucos o nosso camisa 10 vai reencontrando seu bom futebol e voltando a atuar como o torcedor espera. Ainda há o que melhorar, mas Scarpa está no caminho certo para ser o cara que o Flu precisa.

Em um segundo tempo bem diferente do primeiro, o Flamengo foi quem voltou querendo a vitória, enquanto o tricolor das Laranjeiras parecia apenas querer o fim do jogo. O esforço para perder foi tanto que até Berrío merece destaque. Atuando pela ponta direita, o colombiano ganhou quase tudo que tentou em cima do estreante Mascarenhas. Mais um jovem vindo da base, o lateral esquerdo não fez uma partida ruim, porém sentiu a pressão e acabou dando mais espaços do que deveria.

Toda essa pressão não tardou a dar resultados. Em mais um lance polêmico, o rubro-negro chegou ao empate com Diego. Novamente voltamos à questão: se no jogo entre Flamengo e Avaí houve nova análise para anular o pênalti contra o Flamengo, por qual motivo não aconteceu  o mesmo no lance do gol em que Éverton estava claramente impedido?

Passada a polêmica, Os Guerreiros continuaram piores na partida, porém em contra-ataque rápido novamente Scarpa acerta lindo passe, dessa vez para Richarlison, que sofre o pênalti. Na cobrança, Henrique Dourado anota seu oitavo gol no Campeonato Brasileiro, artilheiro isolado da competição. O goleiro Thiago ainda tocou na bola, mas sabemos que é impossível defender uma cobrança do Ceifador. Ainda deu tempo para Trauco tirar a vitória das mãos do tricolor, acertando um lindo chute de fora da área já aos 49 minutos da etapa final. O lateral peruano tem seus méritos pelo lindo chute que acertou, mas até quando Abel Braga vai manter Cavallieri no banco de reservas?

A vitória demora, mas vem

Dourado não para de fazer gol, mas os problemas defensivos ainda impedem as vitórias (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

Agora sem vencer há quatro jogos, o verdadeiro Time de Guerreiros viaja até Florianópolis para enfrentar o modesto Avaí. Último colocado e cada vez mais parecendo que veio para a serie A apenas para cumprir tabela, é a oportunidade perfeita para o Fluminense reencontrar o caminho da vitória. Um resultado positivo e convincente é tudo que o torcedor precisa nesse momento para manter viva a esperança de um futuro melhor. Mesmo modesto, não se pode faltar atenção e respeito. Não queremos ter que fazer valer o problemático ditado: “se não é sofrido, não é Fluminense!”

Matheus Deccache

Matheus Deccache

Tentado ao lado (rubro)negro da força, não cedeu e se tornou tricolor. Tem um carinho especial pela bola redonda e oval. Durante muito tempo teve o sonho de se tornar um jogador de futebol e vestir a amarelinha. Mais tarde, passou a enxergar com clareza e utilizar as palavras para que todos entendessem sua paixão pelo mundo maravilhoso do esporte.



Related Articles

Botafogo x Flamengo #1: Nó Tático

Botafogo x Flamengo: a análise tática da semifinal da Copa do Brasil; quais são as dúvidas e como os times

Derrota amarga

Abel mexe mal no time e sofre a primeira derrota no Brasileirão (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC) Fluminense faz um bom

Deu a lógica

Henrique empatou o marcador. Zagueiro foi o melhor em campo na partida (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC) Time enfrenta problemas para

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido