NFL – Análise da Temporada: New York Giants

NFL – Análise da Temporada: New York Giants
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Os Gigantes de Nova Iorque têm que voltar aos holofotes na NFL (Foto: Brad Penner/USA TODAY Sports)

Na hora H, faltou as feras do time aparecerem; confira a análise da temporada do New York Giants

Campanha em 2016: 11-5, segundo lugar na NFC Leste 

New York, New York!

Mais um ano de frustração para a conta. Com um dos maiores (senão o maior) showman da liga e um QB bicampeão do Super Bowl – Odell Beckham Jr e Eli Manning, respectivamente – os Gigantes ficaram no quase. De novo.

Como se não bastasse a falta de opções para o livro de jogadas de Eli, o time ainda encontrou pela frente uma divisão fortíssima com o surpreendente Dallas Cowboys voando, além de Eagles e Redskins correndo por fora na busca pela vaga nos playoffs.

Lado positivo: defesa sólida, tanto pelo alto, quanto nas trincheiras

Com a volta de Jason Pierre Paul depois de problemas na sua mão, a defesa reforçada, foi uma das melhores na liga contra o jogo corrido. No total, foram cedidas 88,6 jardas por jogo (em média) com 5 fumbles forçados e sem ceder nenhuma jogada de mais de 40 jardas.

Os destaques certamente ficaram por conta de Olivier Vernon, DE com 8.5 sacks e um ataque consistente ao pocket adversário; e Dominique Rodgers-Cromartie, CB, segundo colocado no ranking de interceptações, totalizando 6 para a ajudar a secundária. Além deles, Landon Collins, excelente strong safety, também merece destaque depois de uma temporada de 5 interceptações e 4 sacks, mostrando total consistência.

No setor ofensivo, Eli Manning conseguiu a 13ª posição no ranking dos QBs. Ao longo da regular season, a média de 63% de acerto nos passes gerou 26 TDs e 4027 jardas. Números bons, mas insuficientes diante da falta de opções para acionar ao longo dos jogos e do alto número de interceptações (16 na temporada regular).

Não foi nessa temporada, mas Odell Beckham Jr fez a recepção mais bonita da história em 2015 (Foto: Al Bello/Getty Images)

Falando em falta de opção, a única consistente atende pelo nome de Odell Beckham Jr. Marrento, mas também muito eficiente, o cara é tão showman que se envolveu até numa “novela” com a rede dos punters. Depois de uma derrota, o maluco bicou o golzinho, que “revidou” na hora, batendo em seu rosto. Jogos depois, ainda rolaram as pazes, com declaração de amor, ajoelhado.

Falando de bola, o cara também é um show à parte. Rei das one handed catches*, OBJ foi o terceiro melhor recebedor da liga, com 10 TDs em 101 recepções para 1367 jardas totais. A média foi de 85.4 jardas por jogo. Monstruoso e decisivo, o cara, para muitos, é o melhor da liga.

Lado negativo: muita pipoca e pouca salsa

Sem grandes opções de jogadas, Eli sofreu e pipocou junto com seu time.

Pela frente no wild card, os Packers de Aaron Rodgers vieram no ritmo do Run the Table e acabaram com o sonho do Super Bowl. Sumido no jogo, Odell nada fez para ajudar e ainda viu mais uma hail mary do camisa 12.

Eli e suas interceptações: um caso de amor (Foto: Reprodução/Luluzinha Club)

Na temporada, os problemas passaram mais uma vez pelo jogo terrestre. No ranking geral, o 29° lugar veio com 88 jardas por jogo, número legal se o time fosse um único jogador. O melhor RB foi Rashad Jennings, com apenas 593 jardas e 3 TDs.

Além disso, pelo alto, a tônica foi acionar basicamente o Odell. O jogo inteiro. Todo jogo.

O segundo melhor recebedor, com pouco mais da metade das recepções de Odell (65) foi Sterling Shepard. Apesar dos 8 TDs, Shepard ainda foi acionado menos do que deveria para desafogar o peso da estrela do time.

Victor Cruz, o Salsa Boy, fundamental na campanha do último título da franquia, apareceu para apenas 39 recepções e 1 TD. Um desfalque sério, que com a inconstância é o número enorme de lesões, foi mandando para o Chicago Bears. Embrulhado para presente.

Balanço da temporada e o que esperar: na hora H, levantem os anéis

A franquia é grande. Mas faltando opções, o time fica fácil de ser marcado e não avança. Não avançando, o rendimento não vem e a pipocagem rola solta.

Contudo, ninguém tem 2 anéis de Super Bowl à toa. Eli Manning é muito capaz e precisa mostrar isso na reta final da carreira. Odell Beckham, discutivelmente um dos melhores WR da liga, precisa aparecer nos playoffs. O time precisa e muito da sua ajuda nesses momentos.

Será que essa dupla dá caldo? (Foto: AP/ Seth Wenig)

Do draft, vem uma boa primeira escolha, Evan Engram. O tight end é excelente nos bloqueios e nas recepções e, certamente, vai ajudar muito. Para a reserva do vovô Eli, ainda veio o QB Davis Webb na terceira escolha. Além de Wayne Gallman, uma opção para o jogo terrestre na quarta.

Além deles, de outras franquias, os reforços prometem. Vindo da mesma cidade, Brandon Marshall promete botar fogo no playbook, se jogar aquilo que mostrava nos Bears, junto com Alshon Jeffery. Também do Jets, Geno Smith veio para fazer sombra para Eli Manning e tirar um pouco da sua tranquilidade na posição.

No geral, a projeção é de melhora. Mas ainda falta decisão na hora H. Falta o brilho de Odell nos playoffs. Falta NY voltar a ser GIGANTE.

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Guilherme Porto

Guilherme Porto

Esporte sempre foi a minha paixão. Apaixonado por NFL e Futebol, mas acompanho tudo que gere competição, desde golf até curling. E para um cara que preferia os jogos gravados em fita cassete da Copa de 94 aos desenhos animados antes de ir à aula na creche, trabalhar com isso é privilégio.



Related Articles

Power Rankings NFL – Semana 11

Os Falcons voam alto nos grandes jogos (Arte: Guilherme Porto/RISE Esportes) A suspensão de Zeke chegou, New Orleans amassou e

Power Rankings NFL – Semana 8

Choque neles! (Arte: Guilherme Porto/RISE Esportes) Lavadas de zero, Chargers embalado, Rams empolgadíssimo e Eagles voando até o topo; confira

Inside the 20: acabaram as desculpas

Foi um jogaço e daqui para a frente só vai melhorar! (Foto: Reprodução/The News Tribune) Com jogos pegados e entrando

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido