Final do ATP de Roma esquenta briga por Roland Garros e mostra ascensão de novos talentos

Final do ATP de Roma esquenta briga por Roland Garros e mostra ascensão de novos talentos
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Último título do tenista em Roma foi contra Federer, em 2015. Desta vez, o cenário é totalmente diferente (Foto: Reproução/ATP)

Djokovic renasce na temporada e enfrenta Zverev na final do ATP de Roma

Quem assistiu a final do ATP de Madrid no último domingo não tinha dúvidas de que Rafael Nadal caminhava a passos largos rumo ao seu décimo título em Roland Garros. Até então imbatível na temporada no saibro com 3 títulos e 15 vitórias em 15 jogos disputados, o Toro Miúra viu seu favoritismo aumentar com o anúncio da desistência de Federer e com a instabilidade de Murray, Djokovic e Wawrinka nesse primeiro semestre de competições.

Mas o céu de brigadeiro visto por Rafa na viagem para o ATP de Roma parece ter ficado um pouco cinzento menos de uma semana após o título na Espanha. Depois de vencer o compatriota Nicolas Almagro – que abandonou a partida por contusão – e passar pelo americano Jack Sock por 2-0 nas oitavas de final , Nadal reencontrou seu adversário do domingo anterior.

O austríaco Dominic Thiem, apontado como o sucessor do Toro Miúra no saibro, não cometeu os mesmos erros da final de domingo. Quebrou a invencibilidade do espanhol nas quartas de final sem tomar conhecimento dos seus 7 títulos, fechando o jogo em 2-0 (6/4, 6/3) em menos de duas horas de jogo. A evolução de Thiem no circuito tem chamado a atenção do mundo do tênis e ele pode ser uma das surpresas do aberto de Paris.

Dominic Thiem: Sucessor de Nadal no saibro (Foto: Tiziana Fabi/AFP)

O retorno de Djoko x A juventude de Zverev

Djoko vibra com vitória sobre Thiem (Foto: Getty Images)

O jovem tenista austríaco só não contava que sua trajetória vitoriosa na capital italiana fosse interrompida pelo retorno de um monstro até então adormecido no circuito. O adversário de Thiem na semifinal foi Novak Djokovic, que mostrou em quadra a vibração que o levou ao topo do ranking da ATP durante 223 semanas. Irredutível, o sérvio levou uma hora para fechar a partida em 2-0 (6-1, 6-0). Agora, Djokovic enfrenta uma promessa alemã do tênis que chega a sua primeira final de Master: Alexander Zverev, número 17 do mundo tem apenas 20 anos, mas já é apontado como o principal tenista da próxima geração. O alemão perdeu apenas dois sets nos cinco jogos até a final deste domingo, que é marcada pelo embate entre duas gerações do tênis: Se Djoko tem seu lugar guardado na história e já aparece no retrovisor de Nadal na disputa por Roland Garros, Zverev busca seu primeiro título na ATP, seu lugar ao sol de Roma.

Alexander Zverev busca seu primeiro título (Tiziana Fabi/AFP)

 

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Igor Oliveira Simões

Igor Oliveira Simões

Aspirante a jornalista, escreve por prazer e necessidade. Apaixonado por esportes, gente e boas histórias. Observador 24 horas por dia e cronista nas horas vagas, alterna-se entre copos de café e cerveja, é otimista por natureza, realista por experiência e acredita no esporte para além do entretenimento, como possível ferramenta de transformação social.



Related Articles

Tênis na Memória: Althea Gibson – pioneirismo que desafiou as elites

Althea Gibson: pioneirismo que desafiou as elites nos EUA. Primeira mulher negra no tênis e no golfe, Althea Gibson, símbolo

Tênis na Memória: Chris Evert, a dama de gelo

A dama de gelo levantando mais um troféu. Conheça a história de Chris Evert, maior campeã do U.S Open com

Tênis na Memória: Maria Esther Bueno, a bailarina do tênis

O Centro Olímpico de Tênis do Rio foi batizado com o nome de Maria Esther (Foto: Aquece Rio). Com saque

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido