Ninguém larga o osso

Ninguém larga o osso
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Depois de 3 jogos, trio MSN volta a entrar junto e não decepciona (foto: Barcelona/ divulgação)

Briga de cachorro grande pelo título espanhol continua a esquentar La Liga

Nesse final de semana tivemos mais um capítulo da intensa disputa entre Barcelona e Real Madrid pelo título espanhol, com o MSN e um time B madridista sendo arrasadores. Vagas para a UEL continuam em aberto entre Villarreal, Athletic Bilbao e Real Sociedad, com todos perdendo pontos em seus jogos. Acompanhe com a RISE a 36ª rodada do campeonato espanhol.

MSN afunda submarino amarelo – Barcelona 4×1 Villarreal

Quando foi a campo contra o Villarreal, o Barcelona iria enfrentar seu maior desafio nessa reta final de La Liga, o time amarillo luta pelo quinto lugar e não queria ser ultrapassado pelo Athletic, além disso já tinha sido uma pedra no sapato para Real Madrid, Atlético e para o próprio Barça, fazendo jogos duríssimos e tirando pontos dos 3 grandes. Mas os culés não deram bobeira para o Villa, que até chegou a levar perigo no primeiro tempo, mas não suportou um bom dia de Messi, Neymar e cia.

As duas equipes começaram o jogo mostrando bem suas propostas: o visitante se fechava com todos os seus jogadores à frente da área e tentava sair no contra-ataque com Bakambu e Soldado, o time da casa girava a bola e tentava furar a defesa amarilla com Messi e Neymar pelas pontas. Entretanto, o Villarreal não conseguia encaixar contra-ataques contra a bem postada defesa do Barcelona, que numa jogada assinada pelo MSN chegaria ao gol:

Aos 20′, Suárez entrou na área e cruzou para Messi, o argentino ajeitou a bola e chutou de canhota, a bola desviou em um jogador de amarelo e sobrou pra Neymar empurrar pro gol. Barcelona 1×0. O submarino amarelo continuaria a tentar acertar contra-ataques, numa dessas tentativas chegaria ao gol: aos 32′ Jonathan dos Santos deu passe em profundidade para Bakambu ganhar na corrida de Piqué e tocar no cantinho do adiantado Stegen. Tudo igual no placar, 1×1.

O placar parecia ir para o intervalo empatado, mas é nos momentos que menos se espera que os craques aparecem: Messi cortou um na entrada da área, carregou e chutou cruzado, com ajuda de um desvio na defesa do Villa, no cantinho. Barcelona 2×1 aos 45′. Apesar da vantagem blaugrana, o jogo até o intervalo era equilibrado, o time amarelo teve algumas chances até de virar a partida, mas ou errava no último passe, ou via seus atacantes desperdiçarem boas chances de fazer o gol, como Soldado, que cabeceou para fora bola com o gol vazio. Mas na volta para o segundo tempo tudo iria mudar.

O Villarreal não aproveitou as chances que teve no primeiro tempo e no segundo o Barcelona não iria mais dar margem ao azar: aos 24′ do segundo tempo, Suárez recebeu passe, venceu a marcação e chutou cruzado para ampliar. 3×1 Barça. Com uma boa vantagem, o time culé chegava mais fácil ao ataque e faria mais um gol, com Messi: Neymar deu lindo drible na linha de fundo e cruzou para Suárez, o atacante uruguaio chutou e a bola bateu no braço de Jaume Costa. Pênalti. Apenas os gênios (e Loco Abreu) conseguem fazer golaços em penais. 4×1 Barcelona, Messi, de cavadinha.

Com esse gol, o trio MSN chegou a 102 gols nessa temporada, metade feitos apenas pelo craque argentino. Lionel também chegou a expressiva marca de 100 dobletes (que é a expressão em espanhol usada para designar quando o jogador faz dois gols numa mesma partida) feitos em La Liga.

O Barcelona venceu seu principal obstáculo nessa reta final de campeonato e segue na liderança com os mesmos 84 pontos do time branco da capital – que tem um jogo a menos, bom dizer -, mas com vantagem no confronto direto. Já o Villarreal, com a derrota, deixa em aberto as vagas para a Liga Europa com um ponto a menos que Athletic Bilbao e Real Sociedad, que possuem 62 pontos cada e estão na 6ª e 7ª posição, respectivamente.

O melhor time B do mundo – Granada 0 x 4 Real Madrid

Morata pede passagem no time titular (Foto:Real Madrid/ divulgação)

Contra o já rebaixado Granada, o técnico Zinedine Zidane não se preocupou em começar o jogo com sua equipe titular. De fato, dos que entraram em campo apenas Ramos e Casemiro são os que podemos chamar de “titulares” do time blanco. Mas a moçada não fez feio: com 3 minutos, 1×0; com 15 2×0 e em um tempo de jogo a partida já estava liquidada: 4×0.

Primeiro, Morata recebeu na entrada da área e abriu pra Vázquez na direita, o ponta espanhol entrou na área e cruzou para James empurrar para o fundo das redes. Depois, aos 11′, em nova jogada pela direita, Vázquez cruzou mas muito forte, a bola acabou com Coentrão no lado esquerdo que centrou de novo para James cabecear bonito pro gol. Aos 30′, novamente pela direita, Danilo chegou em velocidade e cruzou rasteiro para Morata chutar com firmeza. Por último, Asensio veio carregando a bola desde o meio de campo, deixou com Morata que fintou seu marcador e chutou para o gol. 4×0. Num só tempo.

A partida deixou claro a força do elenco madridista, o time B mostra, e não é de hoje, que podem segurar a responsabilidade em alguns jogos de La Liga. Alguns deles mostram que merecem mais chances no time titular, como Morata que possui 15 gols – melhor marca de um espanhol pelo time madrilenho desde Rául em 2008/2009 – e 5 assistências, 6 e 3 a mais que o titular Benzema e em menos minutos.

Se não é sofrido não é Atlético – Atlético de Madrid 1 x 0 Eibar

Saúl, um pouco sumido no jogo, finalizou bonito para a vitória colchonera (Foto: Atlético de Madrid/ divulgação)

Contra a surpresa do campeonato espanhol Eibar, o Atlético sofreu para conseguir a vitória. Não conseguiu marcar um gol mesmo com chances claras de Carrasco, Saúl e Filipe Luís e além disso levou sustos nos contra-ataques dos armeros. O primeiro tempo terminou zerado.

No segundo tempo e já com Torres em campo, os colchoneros chegaram ao seu gol: Godín, curtindo uma de ponta-esquerda, cruzou, Torres esperto fez o corta-luz e Saúl chegou chutando de primeira da entrada da área. Golaço, 1×0. A equipe do Eibar ainda pressionaria pelo gol de empate, mas o placar não mudaria mais e confirmaria a vitória do Atlético.

Com a vitória os rojiblancos se confirmam na Champions League da temporada que vem, e compensam uma temporada em que pouco atrapalharam Barcelona e Real Madrid. Prova disso é que estão 10 pontos atrás da dupla e pararam nas semi-finais da Copa del Rey. Agora o pensamento está numa maneira de reverter o placar de 3×0 contra nas semis da UCL contra seu maior rival, ou no mínimo dar uma despedida honrada de seu estádio do maior torneio de clubes europeu.

Derrapagem sevillana e ninguém é de ninguém na vaga europeia – Sevilla 1 x 1 Real Sociedad e Alavés 1 x 0 Athletic Bilbao

No Ramon Sánchez Pizjuan, Sevilla e Real Sociedad empataram pelo placar mínimo: aos 41′, Bem Yedder tirou da marcação no alto e deixou com Sarabia; que tocou de cavadinha na saída do goleiro. Sevilla 1×0. Mas no segundo tempo a Real chegaria ao empate: Canales cruzou rasteiro, a defesa andaluz bateu cabeça e Vela aproveitar pra deixar tudo igual. O time da Real Sociedad chegou a ter um expulso, mas nada mudou no placar.

O Sevilla, no começo da temporada, parecia que iria disputar firmemente o título espanhol. Mas faltou pernas para equipe e após seguidas derrapadas se vê 5 pontos atrás do Atlético de Madrid (3º colocado) e a 15 da dupla Real Madrid e Barcelona. Já a Real Sociedad com o empate perdeu a chance chegar ao 5º lugar, depois de tropeços de Villarreal e Athletic Bilbao.

Bilbao que perdeu para um Alavés pensando completamente concentrado na sua inédita final de Copa del Rey. O time do técnico Valverde bem que pressionou, mas foi o time Albiazul que abriu o placar: após cobrança de escanteio a bola sobrou para o lateral Theo Hernadéz – pretendido por Real e Barcelona e pertencente ao Atlético – dominou e chutou bonito, fazendo curva. Golaço, Alavés 1×0.

O Athletic derrapa e vê sua vaga na Europa League ameaçada, já o Alavés abrilhanta ainda mais sua excelente temporada de subida na primeira divisão, com vitórias e jogos difíceis contra os grandes espanhóis. O primeiro, ainda, tem a (difícil) chance de ser campeão da Copa del Rey, onde enfrentará na final o todo poderoso Barcelona.

Outros jogos da rodada*:

Sporting Gijón 1 x 0 Las Palmas

Valência 4 x 0 Osasuna

Deportivo 1 x 2 Espanyol

Málaga 3 x 0 Celta de Vigo

*Bétis e Leganés jogam segunda às 15:45

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Matheus Wesley

Matheus Wesley

Aspirante a jornalista e apaixonado por futebol onde se parlla e onde se habla. Fã de tática e da história desse esporte incrível. Considera Zizou a síntese do “jogo bonito” e acha os desarmes de Cannavaro, Baresi e Maldini uma obra-prima tão bela quanto qualquer gol. Twitter: @Matheus11Wesley



Related Articles

O maior terror dos colchoneros

Foto: Real Madrid/ divulgação Real Madrid passeia em cima de um Atlético de Madrid apático, em noite iluminada de Cristiano

Curvem-se aos reis da Europa – Juventus 1 x 4 Real Madrid

Marcelo e Ramos comemorando em Cibeles (Foto: Real Madrid/divulgação) Juventus até equilibra o jogo no primeiro tempo, mas é varrida

Champions League – Espelho, espelho meu

Atlético e Leicester jogaram em busca de vantagem para a partida da próxima terça-feira, na Inglaterra, valendo vaga nas semifinais (Foto:

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido