Cinco vezes Bayern: quem irá parar os bávaros?

Cinco vezes Bayern: quem irá parar os bávaros?
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Festa na Baviera com o quinto título seguido do Bayern (Foto: Reprodução/Twitter)

Com goleada incrível sobre o Wolfsburg, a equipe de Munique conquistou seu 26º título da Bundesliga

O Campeonato Alemão vem sendo considerado um dos mais desequilibrados da Europa. Quem acompanha de perto sabe que a disputa pelas posições de meio de tabela e a briga para não cair são extremamente equilibradas e envolvem equipes tradicionais- falaremos sobre os resultados da rodada 31 mais tarde. No entanto, a superioridade do Bayern no topo da tabela vem incomodando até mesmo a federação alemã, que cogita a volta do mata-mata. Mesmo em baixa e com as eliminações na Champions e na DFB-Pokal, os bávaros conquistaram mais um troféu da Bundesliga, o 26º desde a criação da competição, em 1964.

E o título não veio com uma vitória qualquer, mas sim com uma humilhação ao Wolfsburg, ideal para marcar o momento vivido pelo futebol germânico. Os lobos quase passaram pelo Real Madrid na Champions League há pouco tempo atrás; hoje, sofrem com a briga contra o rebaixamento. A partida terminou em 6 a 0 para o Bayern, que jogava fora de casa. Não houve qualquer chance de vitória do Wolfs. O jogo foi marcado pelo famoso dito “Três vira, seis acaba”. Na etapa inicial, Lewandowski (duas vezes) e Alaba marcaram; no segundo tempo, Robben, Muller e Kimmich completaram o passeio. Antes, o RB Leipzig ficou no empate com o ameaçado de rebaixamento Ingolstadt, resultado que já garantia o troféu ao gigante da Baviera com três rodadas de antecedência.

Lewandowski fez dois dos seis gols no massacre contra os Lobos (Foto: Reuters)

Com a conquista, o Bayern se isola ainda mais como o maior campeão da história e, mais do que isso, constrói uma hegemonia recente. Este é o quinto título seguido da equipe de Munique, que perdeu a taça pela última vez em 2011/12, quando o Borussia Dortmund foi o campeão. A sequência levanta muitos questionamentos na cabeça de torcedores do mundo todo sobre a duração da série vencedora. Ninguém tem bola de cristal para prever o futuro, mas a tendência é que, se não ocorrerem mudanças na estrutura da liga, esse período dure por mais um tempo.

É bom notar que este texto não é um pedido para alterações no formato do campeonato, mas sim de uma constatação de um ciclo vicioso. Hoje, o Bayern possui o melhor elenco do campeonato com sobras, a melhor estrutura e a maior arrecadação – afinal, a equipe avança frequentemente às fases finais da Champions League e vem vencendo as ligas, o que gera altas receitas de televisão e bilheteria, o que só aumenta a capacidade de investimento, ano após ano. Outro ponto importante é que a compra de clubes por empresas é, em teoria, proibido, fato que ajuda ainda mais os bávaros em tempos de um esporte tão monetizado.

Obviamente, mesmo com todos os motivos apontados acima, existem chances de perder um título por fatores da cancha, como um treinador ruim, racha no elenco ou a perda de alguns craques para outros gigantes do futebol mundial. No entanto, mesmo essa possibilidade tem pouca chance de ocorrer. Diferentemente de clubes como o Real Madrid, por exemplo, o Bayern não é obcecado por gastar altas cifras em busca da glória continental. O segredo da equipe sempre foi contratar um outro craque, “roubar” os jogadores que se destacam na liga nacional, aproveitar os jovens da base e sempre ter um treinador de alto nível para conciliar o elenco. É uma estratégia que vem dando certo e este panorama deve se manter assim.

Apesar disso, no cenário atual, ainda é possível ver duas equipes capazes de impedir os troféus em sequência, ao menos a médio-longo prazo: o Borussia Dortmund e o RB Leipzig. É preciso aceitar que aquela equipe aurinegra formada por nomes como Reus, Gotze, Hummels e Lewandowski que encantou o mundo já ficou para trás, mas o projeto iniciado por Thomas Tuchel de formar uma geração de ouro pode vingar. Se tudo der certo, nomes como Emre Mor, Ousmane Dembelé e Christian Pulisic podem se juntar aos já consagrados Reus e Aubameyang para formar uma equipe capaz de conquistar tudo o que disputar.

Por outro lado, a equipe da Red Bull é outra capaz de surpreender no futuro. Mesmo com o vice-campeonato praticamente garantido, é senso comum ela foi a grande surpresa da temporada na Europa. O potencial do clube, mesmo sendo “apenas” uma surpresa, é imenso. O investimento aliado à produção de jovens estrelas e a contratação de jogadores de nível superior pode ser crucial para voos ainda maiores no futuro. Os touros podem ter problemas em relação a classificação para a Champions League, já que a filial austríaca da Red Bull domina o campeonato local e a UEFA não permite a participação de duas equipes da mesma empresa em competições continentais. Sendo assim, a prioridade é dos austríacos por conta das posições superiores na tabela. Se a Red Bull for inteligente, tirar o foco dos austríacos e colocar na equipe alemã, pode ser interessantíssimo.

Resumo da Rodada 31 – Bundesliga

Nem só de Bayern vive o Campeonato Alemão e, se a parte de cima da tabela já está definida, o mesmo não pode ser dito da parte de baixo. A liga segue bastante competitiva entre os “mortais” e chegou a hora de analisar o que de melhor aconteceu neste fim de semana.

Bayer Leverkusen 1-4 Schalke 04: A equipe de Leverkusen se complicou muito, mesmo jogando em casa e continua se aproximando perigosamente da zona de playoffs – a distância agora é de apenas três pontos. Por outro lado, o Schalke deu adeus a qualquer chance de cair e agora está a quatro pontos do Werder Bremen (6º), na busca por vaga na Europa League.

Dortmund 0-0 Colônia: Os aurinegros perderam a chance de encostar no vice-líder RB Leipzig e se mantiveram a seis pontos dos touros. Por outro lado, o Colônia segue em 8º, mas perdeu a chance de encostar de vez em Freiburg e Bremen. A distância para o Werder é, agora, de três pontos.

Mainz 1-2 Gladbach: Vitória crucial da equipe alvinegra fora de casa, que também ganhou posições e agora está em 9º, empatado em pontos com o Colônia. Do lado da equipe local, a situação é cada vez mais caótica: venceu apenas um dos últimos cinco jogos e encostou de vez na zona de rebaixamento, sendo separada apenas pelo saldo de gols do Hamburgo.

Werder Bremen 2-0 Hertha Berlim: Com exceção do Bayern, o Werder foi o grande vencedor dessa rodada. A equipe conquistou sua terceira vitória seguida e, com o resultado, entrou na zona de classificação para a Europa League. E mais: ainda venceu um jogo de seis pontos, já que o Hertha ocupa a quinta posição e, agora, está apenas um ponto à frente do próprio Werder. A briga pelas duas últimas vagas promete.

Darmstadt 3-0 Freiburg: Praticamente rebaixados, os lírios ainda querem continuar respirando por aparelhos e venceram o embalado Freiburg com muita autoridade jogando em casa. O problema é que o Darmstadt precisa de três vitórias nos últimos três jogos (e de três derrotas do Hamburgo) se quiser continuar sonhando em permanecer. Para o Freiburg, a derrota inesperada foi pior ainda, especialmente por ter resultado na saída da equipe da zona de classificação para a Europa League.

Leipzig 0-0 Ingolstadt: Se você procurar por jogo ruim no dicionário, é provável que encontre algo referente a esta partida. Além do placar sem gols, o resultado prejudicou as pretensões das duas equipes: os touros viram o Bayern levantar a taça, enquanto o Ingolstadt se complicou ainda mais na luta contra o descenso. Agora, precisam tirar quatro pontos do Hamburgo com nove em disputa.

Augsburg 4-0 Hamburgo: Esperava-se uma partida completamente truncada entre duas equipes que lutam contra a degola, mas o que se viu foi totalmente diferente. O Augsburg trucidou os adversários e deu um passo gigante para a permanência, ganhando três posições (agora ocupa o 13º lugar) e jogando a vaga no indesejado playoff de promoção para o próprio Dino.

Hoffenheim 1–0 Frankfurt: A equipe de Julian Nagelstadt conseguiu uma vitória nos magra no último minuto, ultrapassou o Dortmund e, de quebra, garantiu vaga na Champions League pela primeira vez em sua história. O Frankfurt vê a derrocada continuar e agora ocupa o 11º lugar na classificação geral, com 41 pontos. As chances de classificação para a Europa League ainda existem, mas estão menores.

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Breno Peçanha

Breno Peçanha

Natural de São Gonçalo, estudante de jornalismo na UFF e estagiário do Globoesporte.com. Vascaíno fanático e torcedor do Leeds United em solo europeu, além de simpatizar com o St. Pauli na Alemanha. Uma das coisas que mais gosto é ler e contar histórias do futebol que pouca gente conhece, especialmente se der para colocar humor. Introvertido, apesar de tudo.



Related Articles

Sete atos em Munique: como o Bayern sucumbiu diante da inteligência do Real Madrid de Zidane

Foto: Sven Hoppe (AP) A equipe bávara começou melhor e teve a chance de matar o confronto na ida, mas

UCL: rodada difícil para os alemães na Champions

Estrela do Leipzig, Timo Werner, sofreu a pressão da torcida do Besiktas, não suportou e pediu substituição (Foto: Divulgação) A

Champions League: do you speak English?

Hazard e Savic nos extremos de Chelsea e Atleti na temporada (Foto: Reprodução/GOAL.com) Com ingleses fazendo história e classificando todos

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido