Zebra passeia em Monte Carlo e derruba favoritos a Roland Garros

Zebra passeia em Monte Carlo e derruba favoritos a Roland Garros
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Murray dá adeus à Monte Carlo (Foto: Agência France Press Photo)

Eliminações precoces de Murray e Djoko no saibro de Mônaco esquentam briga pelo Aberto da França

O ATP de Monte Carlo, primeiro dos três torneios preparatórios para o Aberto de Paris, começou com surpresas nada agradáveis para os favoritos ao título da competição que será realizada entre os dias 28 de maio e 11 de junho.

Andy Murray: Eliminação prematura em Monte Carlo (Foto: Getty Images)

Número 1 do mundo, o britânico Andy Murray, que já havia ficado fora do torneio de Miami por lesão no cotovelo direito, foi eliminado nas oitavas-de-final pelo espanhol Albert-Ramos Vinola, número 24 do mundo em pouco mais de duas horas e meia de jogo. A derrota por 2 sets a 1 veio após uma incrível virada do espanhol, que fechou o set desempate em 7-5, após estar perdendo por 4-0. Apesar de nunca ter vencido o torneio de Paris, Murray iniciou 2017 como favorito aos Grand Slams, depois de um segundo semestre do ano anterior jogando em alto nível. No entanto, sua eliminação precoce no Australian Open, as lesões e atuações irregulares colocaram em xeque sua capacidade de voltar a vencer um grande torneio nesse ano.

Djokovic perdeu para o belga David Goffin nas quartas (Foto: GettyImages)

Já o número 2 do mundo, último campeão de Roland Garros e maior vencedor de Masters 1000 da história, Novak Djokovic, caiu nas quartas-de-final do torneio, após ser derrotado pelo belga David Goffin, número 13 do mundo. A derrota, também por 2 sets a 1 (6/3, 3/6 e 7/5) em 2h37min de um jogo muito disputado, mostrou a irregularidade do sérvio, que até meados de 2016 caminhava para o Olimpo do tênis mundial.

Na semi-final, Goffin enfrentará o espanhol Rafael Nadal, que busca o bicampeonato no Masters de Monte Carlo. O Touro Miúra, como é conhecido o espanhol, vem crescendo na temporada, física e tecnicamente, e precisa do título em Mônaco para despontar novamente como principal favorito a levantar o troféu de Roland Garros, pela décima vez na carreira. Nadal venceu cinco dos últimos sete campeonatos em Paris, mas há dois anos não conquista o torneio. Em um momento de queda de rendimento de seus principais adversários e incertezas na temporada nada melhor para o Touro Miúra que a ajuda da zebra amiga, na tentativa de retorno à glória em Roland Garros.

Nadal surge como favorito em Paris (Foto: Claude Paris/Agência France Press Photo)

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Igor Oliveira Simões

Igor Oliveira Simões

Aspirante a jornalista, escreve por prazer e necessidade. Apaixonado por esportes, gente e boas histórias. Observador 24 horas por dia e cronista nas horas vagas, alterna-se entre copos de café e cerveja, é otimista por natureza, realista por experiência e acredita no esporte para além do entretenimento, como possível ferramenta de transformação social.



Related Articles

O que Indian Wells pode nos dizer sobre o restante da temporada

Foto: Novak Djokovic e Andy Murray/Getty Images Torneio na Califórnia gera expectativas para uma temporada marcante Um dos torneios mais badalados

Tour das Quadras – Miami, o maior de todos os Masters

Federer x Nadal: promessa de jogão na final de Miami (Foto: divulgação) Master de Miami chega à trigésima terceira edição

Serena Williams: simplesmente a maior de todas

Serena Williams, a maior jogadora de tênis de todos os tempos (Foto: The Guardian) Dominante no esporte e com uma

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido