NFL – Análise da temporada: Indianapolis Colts

NFL – Análise da temporada: Indianapolis Colts
FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Para proporcionarem mais cenas com essa, os Colts devem proteger melhor o QB (Foto: Charlie Neibergall/AP)

Ter o melhor QB da AFC Sul não foi o suficiente novamente; confira como foi a temporada de 2016 do Indianapolis Colts

Pelo segundo ano consecutivo o Indianapolis Colts ficou metade pra lá e metade pra cá. No total foram oito vitórias e oito derrotas (4-4 em casa e 4-4 fora) em 2016. Exatamente igual a mesma campanha meia-boca de 2015.

A diferença é que dessa vez Andrew Luck jogou 15 vezes e não apenas as sete de antes. Mesmo com uma temporada boa do QB e um espetacular T.Y. Hilton recebendo passes, os Colts ficaram longe de convencer e amargaram a terceira colocação na divisão.

Indianapolis sempre nadou de braçada na AFC Sul. Desde que a divisão foi criada (em 2002), os Colts venceram nove das 15 edições e o maior hiato de títulos é de apenas dois anos. O que aconteceu em duas oportunidades. Primeiramente em 2011 e 2012, agora em 2015 e 2016. Todas essas vezes o título ficou com o Houston Texans.

andrew-luck-indianapolis-colts

Luck jogou 2016 inteiro com uma cirurgia pendente no ombro (Foto: AJ Mast/AP)

Há alguns dias foi revelado o que muitos já previam: Luck não estava 100%. O próprio quarterback declarou que fará nesta offseason uma cirurgia no ombro para reparar uma lesão sofrida em 2015 (!!). Com seu QB baleado, uma linha ofensiva que não protege ninguém e uma defesa ruim em todos os níveis, Indianapolis só ficou na frente dos Jaguars na divisão.

O que deu certo: T.Y Hilton

Quando falamos em wide receiver alguns nomes sempre aparecem de cara. Julio Jones, Antonio Brown, Odell Beckham Jr., Jordy Nelson e A.J. Green são os principais deles. Um cara que é constantemente “esquecido” nesse grupo é T.Y. Hilton.

O WR dos Colts foi o líder de jardas recebidas da NFL em 2016. Foram 91 recepções, 1448 jardas (melhor marca da carreira) e 6 touchdowns. Em cinco anos como profissional, Hilton só não passou das mil jardas em sua temporada de calouro. Mesmo sem muita companhia para receber bolas, T.Y. segue jogando em um nível cada vez mais alto.

Há de se ressaltar também a temporada de Andrew Luck, ainda mais após sabermos que jogou 2016 inteiro com uma cirurgia pendente. Foram 31 TDs, 13 interceptações e 4240 jardas lançadas. Luck ainda teve sua melhor marca da carreira em aproveitamento dos passes, com 63.5% de acerto.

ty-hilton-indianapolis-colts-recepcao-contra-minnesota-vikings

T.Y. Hilton foi responsável por praticamente um terço das jardas de Luck (Foto: Charlie Neibergall/AP)

Com 34 anos, Frank Gore se destacou no jogo corrido. Pela idade já não se esperava um rendimento bom do RB. Dificilmente o camisa 23 repetirá o nível em 2017. Assim, os Colts devem ganhar mais um problema sem nem terem resolvido a defesa e a linha ofensiva ainda.

O que deu errado: seria bom proteger o QB machucado

A quantidade de pancada que Andrew Luck toma é surreal. Ok, ele também exagera e segura demais a bola algumas vezes para tentar salvar uma jogada perdida, mas ainda sim o QB merecia – e deveria – ser melhor protegido.

Em 2016 (lembrando MAIS UMA VEZ que ele estava lesionado) Luck foi o segundo QB que mais levou sacks. Foram 41 (ao lado de Dalton, Palmer e Wilson), atrás apenas dos 42 sofridos por Tyrod Taylor. Não é de hoje que os Colts precisam arrumar a linha ofensiva, mas a franquia ainda não conseguiu.

Se o problema fosse só esse, estaria até bom. Mas Indianapolis possui muitos outros buracos para serem tapados. A defesa é muito fraca em todas as áreas. Linha defensiva, linebackers e secundária precisam de muitos reforços.

andrew-luck-sackado-contra-new-york-jets

Mesmo lesionado, Luck não foi bem protegido por sua linha ofensiva (Foto: Jim McIsaac)

A classe defensiva do draft de 2017 é uma das melhores dos últimos anos. Algumas seleções boas somadas à contratação do defensive tackle Johnathan Hankins na free agency, podem dar um salto de qualidade para Indy.

Saldo: negativo e pode ser difícil melhorar

Nos últimos anos, o Indianapolis Colts esteve longe de ter times maravilhosos, mas se viravam com times “ok”. Muito por conta da mediocridade de Texans, Titans e Jaguars. Porém o panorama tem mudado na AFC Sul e, por dois anos seguidos, Houston levou a divisão com QBs ruins graças ao seu time muito bom (principalmente a defesa).

O Tennessee Titans tem um bom time jovem liderado por um Marcus Mariota que evoluiu demais em sua segunda temporada. Precisa de poucos acertos. O Jacksonville Jaguars possui o melhor roster no papel (se todos jogarem o que sabem…). Resta saber se Blake Bortles vai ser o QB promissor de 2015 ou o desastroso de 2016.

Os Colts têm o melhor quarterback da divisão, mas isso não foi o suficiente nos últimos dois anos. Com seus três adversários cada vez mais fortes e com projetos mais bem desenhados para o futuro, Indianapolis pode estar a caminho de perder a hegemonia na AFC Sul. Ter o melhor QB pode não ser mais suficiente.

Confira também as prévias de divisão da AFC Sul

FacebookTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Vinícius Mathias

Vinícius Mathias

Jornalista e ala-armador nas horas vagas. Sofre nas ligas americanas com Timberwolves, Jaguars, Sharks e Angels. Se arrepende por não ter escolhido o Seahawks. Chelsea e Alemanha trazem felicidade no futebol, pelo menos. Fã de Aaron Rodgers, Jimmie Johnson, Kevin Garnett, Kimi Räikkönen e de uma Heineken bem gelada.



Related Articles

NFL – Análise da temporada: Buffalo Bills

Infelizmente, essa é uma cena que o torcedor dos Bills se acostumou a ver (Foto: Patrick Smith/Getty Images) Um time

NFL – Análise da temporada: Tampa Bay Buccaneers

Foto: Jason Behnken/AP A franquia da Flórida que encontrou seu quarterback; confira como foi a temporada do Tampa Bay Buccaneers

NFL – Análise da temporada: San Francisco 49ers

Foto em destaque: Ezra Shaw/Getty Images. Polêmicas com protestos de Kaepernick, 13 derrotas seguidas, vitórias só contra os Rams, Hyde

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido