John John vence em Margaret River com performance épica

John John vence em Margaret River com performance épica
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Foto: A maior promessa (ou realidade) do surf destruiu em Margaret River (Foto: Divulgação/ WSL)

O havaiano deu show e foi brindado com notas impressionantes.

Após a semana inteira de day off, a competição foi retomada no final do sábado brasileiro (domingo australiano) e John John Florence aproveitou a etapa australiana para mostrar porque é o atual campeão mundial. Com uma campanha absurda, os resultados de John John foram: 19.27, 19.16, 18.04, 19.27 e 19.03 (do 3º round até a final, sucessivamente). Com a vitória sobre Kolohe Andino, Florence voltou ao seu lugar de conforto no topo do Jeep Leaderboard.

O confronto entre os brasileiros Filipe Toleto e Adriano de Souza nas quartas de final deu a vitória para Filipinho, que, na semifinal, caiu para Andino.

Mineirinho é o brasileiro mais bem colocado no ranking (4º lugar), enquanto Gabriel Medina e Filipinho dividem o 8º lugar.

A próxima etapa fecha a tríade australiana do CT em Bells Beach. Quem será campeão? Isso vai depender do tamanho da inspiração de John John.

 

 

 

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Izabelle Souza

Izabelle Souza

Estudante de Publicidade, 20 anos, nascida e criada entre Niterói e São Gonçalo. A criança que queria correr na F1, mas acabou nadando até chegar na praia. E ainda bem que chegou! Da areia, não conseguiu evitar se apaixonar pelo surf. Da vida, não foi capaz de separar o trabalho do esporte.



Related Articles

Pro France: a poucos passos do paraíso

A bela manhã de Landes em 2014. (Foto: reprodução/ Quiksilver) Neste dia 07, os calendários da elite do surf masculino

MargiesPro Women’s: campeãs sendo campeãs

Tyler Wright no Drug Aware Margaret River Pro 2016 (Foto: Divulgação/WSL) A elite do surf feminino segue o próprio ranking

[Raio-X] Filipe Toledo: o que falta para o título mundial?

Toledo reverencia o público no Oi Rio Pro (Foto: Reprodução/WSL) Após o título de Medina, a porteira da WSL para

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido