Com atuação de MVP, Harden lidera vitória do Rockets contra o Pelicans

Com atuação de MVP, Harden lidera vitória do Rockets contra o Pelicans
FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare

Foto: os pivôs Anthony Davis e Clint Capela disputam bola no ar durante a partida. (Créditos: Bill Baptist/NBAE via Getty Images)

Em jogo equilibrado até o último período, Houston leva a melhor e barba quase alcança triplo-duplo.

Com apenas 8 rodadas restando para o fim da temporada regular, o Houston Rockets recebeu e superou o New Orleans Pelicans em casa, no Toyota Center por 117 a 107. Enfrentando o poderoso duo ofensivo de garrafão da equipe de Louisiana, que em noite inspirada combinou para 62 pontos, o time de Houston soube se impor e em jogo equilibrado conseguiu a vitória nos momentos finais.

Já garantida na terceira posição da conferência oeste com 50 vitórias e 22 derrotas, a equipe texana agora enfrentará o Oklahoma City Thunder em casa no próximo domingo (26/03). A expectativa é de um duelo particular entre os candidatos a MVP e líderes em triplos-duplos na temporada James Harden e Russel Westbrook.

Em contrapartida, o Pelicans, com a derrota e o triunfo do Denver Nuggets em cima do Indiana Pacers vai se distanciando na briga pela oitava e última vaga dos playoffs. Ainda se manténdo na 11ª colocação, com 30 vitórias e 42 derrotas, o próximo encontro do time de New Orleans será também no domingo, quando em confronto direto irá enfrentar o próprio Nuggets, no que talvez seja o jogo da temporada para Davis e companhia.

O Panorama

Houston estava em uma boa fase de 5 vitórias nos últimos 6 jogos e curiosamente essa única derrota havia sido contra o Pelicans há uma semana atrás. Motivados pela revanche e com James Harden assumindo a liderança na corrida pelo título de MVP da temporada, a equipe texana foi com tudo para cima do adversário.

Do outro lado, New Orleans vinha com  moral por ter derrotado um dos melhores times da atualidade, mas ao mesmo tempo também sentia a pressão por ter que repetir esse feito ou então veria suas chances de ir para os playoffs cada vez mais longe.

Panorama devidamente apresentado, as equipes não decepcionaram, no que foi um grande jogo, com clima de pós-temporada e mudanças na liderança do placar a todo momento.

O Jogo

No primeiro quarto, os Rockets começaram com tudo, abrindo vantagem de 7 pontos de diferença e obrigando o treinador do Pelicans, Alvin Gentry a pedir tempo logo com dois minutos de partida. Essa parada surtiu efeito, pois na volta foram três bolas de 3 pontos seguidas que atordoaram Houston por alguns minutos. Ainda sobre as bolas de três um festival nesse quarto  foram onze no total, sendo sete só de New Orleans. Com o estouro do cronômetro, o placar parcial foi de 33 a 28 para os visitantes.

Já no segundo período, os turnovers(13) complicavam o jogo da equipe texana, que sofria para pontuar sem Harden, descansando no banco. Na volta do barba, o Rockets voltou a se aproximar na pontuação. Destaque positivo para Clint Capela que fazia uma excelente atuação nos rebotes mesmo enfrentando a dupla Davis e Cousins. A contagem foi para o intervalo em 50 a 49 para New Orleans.

Na volta, logo no início, Cousins deu possivelmente o toco do ano em Patrick Beverley, que havia partido para a cravada enfrentando a presença do gigante pivô. O placar continuava apertado, ambas as equipes pontuavam e o clima esquentava. Rolou de tudo no terceiro quarto. Bola de três pontos de Harden e de Jordan Crawford, Davis imparável, enterrada de Ryan Anderson, até Capela vingando seu companheiro e rejeitando Cousins de forma sensacional. Parcial de 79 a 80, Houston assumiu a liderança.

Pelo último período, o clima de jogo pós-temporada continuava. Num dos primeiros lances, Harden chamou Cousins para o mano a mano, partiu para a bandeja e tomou um tocaço do pivô. Os dois lados trocavam pontos e a contagem era de 103 a 107 quando o barba cavou uma falta que originou três lances livres. Ele converteu as três tentativas enquanto a torcida soltava gritos de ”MVP!” para o astro. No lance seguinte, com o relógio marcando 1 minuto restante, jogada nas mãos de Harden, Cousins na marcação mais uma vez e de longe o armador acertou uma bola de três que levou o ginásio à loucura. Tendo poucos segundos para evitar o inevitável, o Pelicans partiu com tudo para cima, mas numa tentativa de marcação dupla no barba acabou deixando espaço na zona morta e coube a Patrick Beverley finalizar a partida com outra bola de três. Resultado final 107 a 117.

Destaques

O candidato a MVP da temporada, James Harden foi o homem do jogo ao anotar 38 pontos, 17 assistências e 7 rebotes. Patrick Beverley com 17 e Eric Gordon com 14, completam a lista dos melhores pontuadores de Houston. Titular contra uma dupla dominante no garrafão, Clint Capela se saiu bem e contribuiu com 13 rebotes para sua equipe. Vindo do banco, o brasileiro Nenê quase alcançou o duplo-duplo (13 pontos e 8 rebotes).

Combinando para mais de 60 pontos juntos, Anthony Davis (33 e 16 rebotes) e DeMarcus Cousins (29) foram os destaques do Pelicans. O armador Jrue Holiday com 9 assistências foi o líder da equipe no quesito.

Catch-and-Shoot:

O Cleveland Cavaliers superou o Charlotte Hornets, fora de casa, no Spectrum Center pelo placar de 112 a 105. Lebron James comandou a vitória e ficou perto do triplo-duplo ao terminar a partida com 32 pontos, 11 assistências e 9 rebotes. Kyrie Irving com 26 e Kevin Love com 15 e ainda 12 rebotes completam os destaques do Cavs. Pelos Hornets, as melhores contribuições vieram do armador Kemba Walker que anotou 28 pontos e do italiano Marco Belinelli com 22.

Em atuação espetacular, o pivô Nikola Jokic orquestrou mais uma vitória do Denver Nuggets. A vítima da vez foi o Indiana Pacers, que mesmo atuando diante de sua torcida perdeu por 125 a 117. Jokic alcançou seu 32º duplo-duplo da temporada (30 pontos e 17 assistências) e agora vê sua equipe se firmando na 8ª posição da Conferência Oeste. Os alas Wilson Chandler e Danilo Gallinari, com 24 e 21 pontos respectivamente completam os cestinhas de Denver. Pelo lado de Indiana, a estrela do time, Paul George com 27 e o armador Jeff Teague com 21 foram os destaques.

Em noite de homenagens a Shaquille O’Neal, o Los Angeles Lakers precisou de prorrogação para derrotar o Minnesota Timberwolves por 130 a 119 no STAPLES Center. Jordan Clarkson com 35 pontos, Julius Randle (23) e D’Angelo Russel (15) foram os cestinhas de L.A. O ala Andrew Wiggins (36), o pivô Karl-Anthony Towns (25) e o armador Ricky Rubio (19) com também 15 assistências, foram os destaques dos Wolves.

FacebookLinkedInTwitterFacebook MessengerWhatsAppShare
Felipe Coelho

Felipe Coelho

Apaixonado por esportes e por redação desde pequeno, demorou a perceber que poderia unir essas duas paixões como forma de viver e se expressar. Se jogou de cabeça relativamente tarde no basquete, mas a partir daí não parou mais. Até se esforça na hora da pelada, mas a habilidade só existe nos videogames mesmo. Nerd de carteirinha, coleciona milhares de horas na Steam. Football Manager player since 2005.


Related Articles

Cavs atropelam Pistons e alcançam 5ª vitória seguida

Pistons não souberam lidar com potência ofensiva dos vice-campeões (Foto: Rick Osentoski/USA TODAY Sports) Com primeiro tempo avassalador, Cavaliers vencem

A surpreendente decisão de Kyrie Irving

Kyrie Irving estaria cansado de ser o “Robin” de LeBron James (Foto: Gregory Shamus/Getty Images) Insatisfeito com a posição de

A evolução do jogo: seria a bola de três pontos a nova enterrada?

Foto: Vince Carter e Stephen Curry. A passagem do bastão de uma geração para outra. créditos:NBA A revolução que Curry

No comments

Write a comment
No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write a Comment

Your e-mail address will not be published.
Required fields are marked*

error: Couteúdo protegido